Drika Evarini

adrieli.evarini@ndmais.com.br Opinião, novidades, contratações e bastidores do esporte joinvilense e muito mais. Apaixonada por futebol, basquete, futsal e tudo que envolve o mundo do esporte, está sempre atenta a tudo que acontece dentro e fora dos campos e das quadras.


Sem espaço, jovem dupla volta ao JEC dois meses após empréstimo

Lucas Góes e André Rosa haviam sido emprestados à Portuguesa Santista, mas não tiveram espaço e sequer foram inscritos para o Estadual

Com orçamento limitado e, por consequência, sem grande poder de negociação no mercado, o JEC se vê quase de “mãos atadas” e sem perspectiva de fortalecimento do elenco. Apesar disso, conseguiu trazer peças que podem se destacar no time de Paulo Massaro, mas permitir a saída de jovens jogadores que seriam utilizados no elenco principal gerou reclamação da torcida tricolor especialmente na negociação envolvendo dois jogadores: o volante Lucas Góes e o lateral André Rosa, ambos criados na base tricolor.

Lucas Góes e André Rosa haviam sido negociados, por empréstimo, com a Portuguesa Santista – Foto: Vitor Forcellini/JEC/DivulgaçãoLucas Góes e André Rosa haviam sido negociados, por empréstimo, com a Portuguesa Santista – Foto: Vitor Forcellini/JEC/Divulgação

Os dois atletas foram emprestados à Portuguesa Santista no início do mês de dezembro, sem o consentimento do diretor de futebol Leo Roesler. O martelo foi batido pelo presidente Charles Fischer e, agora, a reclamação da torcida se provou correta.

Sem espaço no time paulista, a dupla deixou o clube dois meses após o empréstimo. No time do litoral, os dois eram pouco utilizados nos treinos, chegaram a atuar em posições improvisadas e não foram inscritos no Estadual. Sem espaço, deixaram o time antes mesmo do início do Paulista.

Góes e André tinham espaço no elenco tricolor. O volante era constantemente relacionado na temporada passada e atuou na Série D. Já o lateral-direito era peça certa no elenco de Paulo Massaro. Com a saída dos dois, o JEC precisou contratar jogadores para ambas as posições e, agora, os jovens retornam após uma negociação equivocada, prematura e frustrada.

A assessoria de imprensa dos atletas entrou em contato negando algumas das informações apuradas.  Confira:

“Lucas Góes segue treinando normalmente com o elenco da Portuguesa Santista que disputará a Série A2 do Campeonato Paulista, e – inclusive – está nos planos do técnico Moisés Egert treinando como meio-campista e atacante.

Já o atleta André Rosa, retornou ao Joinville por desejo próprio, após perceber que não receberia tantas oportunidades quanto havia sido indicado e por, também, estar treinando fora da posição de origem, que é a lateral direita; diferentemente do que foi informado na matéria. O atleta exercia funções de zagueiro, ponta e até de meio-campista nos treinamentos. Outros fatores como a familiaridade com o clube desde a infância( é torcedor do JEC), estrutura familiar consolidada na cidade catarinense e oportunidade de disputar a primeira divisão do Campeonato Catarinense 2022 também influenciaram na decisão do lateral”.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...