“Sou torcedor, sei da alegria e quero dar isso à torcida”, diz goleiro herói da Copa SC

Felipe Leineker entrou no segundo tempo, fechou o gol e defendeu pênalti que deu a conquista ao JEC

A primeira vez que o pequeno Felipe colocou as luvas nas mãos para fechar o gol tricolor ele tinha apenas 14 anos. Um adolescente que já tinha o coração forjado em preto, banco e vermelho e que já tinha um sonho: defender a camisa do JEC em um jogo oficial. Ele fez mais.

Felipe Leineker está no JEC desde os 14 anos e defendeu o pênalti do título da Copa SC – Foto: Vitor Forcellini/JECFelipe Leineker está no JEC desde os 14 anos e defendeu o pênalti do título da Copa SC – Foto: Vitor Forcellini/JEC

Quase uma década se passou e o jovem goleiro Felipe Leineker teve, é bem verdade, idas e vindas, mas o sonho foi realizado com um bônus e tanto: o título da Copa Santa Catarina. Aos 23 anos, Leineker não só entrou em campo na final contra o Concórdia na Arena Joinville, como defendeu o pênalti que deu a conquista ao Joinville. Uma conquista que não vinha há oito anos. A última vez que o time venceu a competição, Leineker era um jovem goleiro das categorias de base.

O goleiro conta que começou treinando com um ídolo no Sub-15 do JEC que, à época, era comandado por Zé Carlos Paulista, o terceiro maior artilheiro da história do clube. Depois, passou pelas mãos de Fabinho Santos e subiu para o profissional aos 18 anos. Antes de ser um dos heróis do título, Leineker saiu do Joinville, defendeu Carlos Renaux e até o joinvilense Fluminense do Itaum, até que o destino o trouxe de volta ao CT do Morro do Meio para realizar o sonho de infância.

“Fiquei oito meses parado tratando uma pubalgia e recebi a proposta do PSTC de Londrina. Estava lá, treinando, e eles me ligaram de Joinville. Acabei voltando, até porque quando saí eu tinha o sonho de vestir a camisa do JEC em jogo oficial”, lembra. Os oito meses parado mexeram com a cabeça do jovem jogador que contou com o apoio da família para passar pelo tratamento. “Foi muito difícil, sem clube e você quer estar treinando, jogando. Foi muito complicado”, recorda.

Quando recebeu a proposta para voltar ao Tricolor, Leineker não teve dúvidas. A memória dos dias de arquibancada, gritando “É Tricolor” e as comemorações pelos títulos reacenderam a paixão e o sonho do goleiro. “Eu sempre ia ao estádio quando era pequeno, vivi uma ótima fase e sei como é sentir essa emoção”, fala.

O goleiro voltou em 2020 e como “professor” mais um ídolo de Leineker e de toda a torcida tricolor: Marcão. O trabalho duro continuou dia após dia e depois de Ivan, Dalberson e Fabian Volpi, o momento de Leineker chegou justamente na final, em um jogo duro, difícil e que o JEC estava pressionado.

De torcedor a jovem da base, Leineker quer dar à torcida a mesma alegria que já sentiu na arquibancada – Foto: Vitor Forcellini/JECDe torcedor a jovem da base, Leineker quer dar à torcida a mesma alegria que já sentiu na arquibancada – Foto: Vitor Forcellini/JEC

Depois da lesão de Volpi, foi o momento da estrela do pequeno torcedor que sonhava em vestir a camisa tricolor brilhar para realizar ainda mais. “Eu estava tranquilo no banco e quando vi que ia entrar, pensei: chegou a minha hora. Entrei concentrado a na hora dos pênaltis estava muito confiante que seríamos campeões. Quando o cara bateu, eu fui e vi a bola vindo na minha mão. É uma imagem que fica na cabeça, uma explosão de emoções que não consigo explicar”, conta.

O peso de ser cria da base, joinvilense e torcedor é diferente, garante Leineker, que não demorou em eleger o novo sonho. “É muito bom ter sido criado aqui, é um peso diferente para valorizar a base, o clube. Como torcedor é muito prazeroso vestir a camisa do JEC, por muito tempo fui para a arquibancada, torci, sei qual é a alegria do torcedor e poder dar essa alegria é muito importante pra mim. Para 2021 o sonho com certeza é o acesso à Série C, um passo muito importante para a reconstrução do clube”, finaliza o agora jovem com sonhos maiores do que apenas uma partida.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Joinville Esporte Clube