Marcílio Dias quer ressarcimento dos custos por viagem a Joinville

JEC e Marcílio Dias se enfrentariam pela segunda rodada do estadual; surto de Covid-19 no elenco do tricolor inviabilizou a partida que foi suspensa 5 horas antes da bola rolar

O Marcílio Dias repercutiu o caso envolvendo o surto de Covid-19 que acometeu o JEC, impossibilitando que o confronto entre as equipes, marcado para este domingo (28), em Joinville, fosse confirmado. O Marinheiro, em nota oficial [confira, na íntegra, ao final da matéria], pede o ressarcimento dos custos já que o cancelamento da partida foi confirmado por volta das 14h30.

Arena Joinville é a casa do JEC; jogo seria realizado na Arena Joinville, casa do JEC, mas devido ao surto de casos no Tricolor o duelo precisou ser adiado – Foto: Arquivo/Yan Pedro/JECArena Joinville é a casa do JEC; jogo seria realizado na Arena Joinville, casa do JEC, mas devido ao surto de casos no Tricolor o duelo precisou ser adiado – Foto: Arquivo/Yan Pedro/JEC

É o outro lado da moeda. Depois do JEC, ainda no sábado, solicitar a troca na data do encontro com o Marcílio Dias devido a contaminação de 12 jogadores do elenco – e ouvir um “não” da FCF (Federação Catarinense de Futebol), a situação piorou menos de 24 horas depois.

Isso porque o Coelho do Norte, conforme divulgado, teve outros 10 jogadores diagnosticados com a Covid-19 e, dessa forma, viu a entidade máxima de Santa Catarina se “obrigar” a suspender o encontro.

O detalhe é que, para o Marcílio Dias, há um prejuízo financeiro e logístico. Em nota o time de Itajaí menciona o horário em que ficou sabendo do adiamento da partida, menos de cinco horas antes da bola rolar.

O posicionamento oficial cita o fato do elenco estar em “concentração para a partida na cidade de Joinville desde ontem [sábado] no começo da noite”. O CNMD, dessa forma, cita que “terá que arcar com todas estas despesas sozinho”.

A nota ainda afirma que o clube vai buscar “possibilidade existentes” para que seja ressarcido. O artido 29 do regulamento geral da competição, inclusive,  é citado no posicionamento do Marinheiro que pondera sobre a realização dos exames em todos os participantes 48h antes das partidas.

O jurídico do clube de Itajaí entende que, nesse caso, o JEC possuía os 13 atletas aptos a jogar sendo esse o mínimo necessário para se entrar em campo.

JEC com 30 contaminados

Com isso, o Tricolor tem 30 pessoas com a Covid-19. Dos 29 jogadores inscritos, apenas sete não positivaram e, com isso, o JEC não tem, sequer, um time titular para colocar em campo.

JEC, que estreou com vitória na competição, pede o adiamento d – Foto: Vitor Forcellini/JECJEC, que estreou com vitória na competição, pede o adiamento d – Foto: Vitor Forcellini/JEC

O Tricolor pediu, ainda, a suspensão de outras duas partidas: contra o Metropolitano, fora de casa, e contra o Concórdia, que aconteceria no próximo final de semana. A medida ainda está sendo analisada pela FCF.

O departamento jurídico do Clube irá buscar as possibilidades existentes para que o Marcílio Dias seja ressarcido dos custos, já que viajou para Joinville após os exames do adversário – que pelo artigo 29 do regulamento precisam ser 48h antes das partidas – indicarem que havia pelo menos 13 atletas aptos a jogar, o mínimo necessário para se ter um jogo.

Neste domingo (28), o JEC fechou o CT do Morro do Meio para higienização total.

Nota oficial do Marcílio Dias

O Clube Náutico Marcílio Dias foi comunicado pela Federação Catarinense de Futebol, por volta das 14h20 deste domingo, do adiamento da partida que seria disputada no dia de hoje, contra o Joinville, às 19h, fora de casa, pela segunda rodada do Campeonato Catarinense.

O motivo, segundo a FCF, é que o Clube adversário não possui atletas suficientes, conforme Artigo 25 do regulamento da competição. Isto teria sido causado por um surto de Covid-19. O JEC alega ter realizado exames nesta manhã e detectado 22 atletas contaminados.

A delegação do Marcílio Dias está em concentração para a partida na cidade de Joinville desde ontem no começo da noite. Ou seja, o Marinheiro terá que arcar com todas estas despesas sozinho.

O departamento jurídico do Clube irá buscar as possibilidades existentes para que o Marcílio Dias seja ressarcido dos custos, já que viajou para Joinville após os exames do adversário – que pelo artigo 29 do regulamento precisam ser 48h antes das partidas – indicarem que havia pelo menos 13 atletas aptos a jogar, o mínimo necessário para se ter um jogo.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Futebol Catarinense