Escudo: Avaí
AVA Avaí
Escudo: Náutico
NAU Náutico
Estádio da Ressacada - 08/08/2020 às 19h00

Na reestreia de Geninho, Avaí bate o Náutico na Ressacada

Leão faz bom primeiro tempo, leva pressão na segunda etapa, mas consegue segurar o resultado; destaque para o uruguaio Gastón Rodriguez

O Avaí estreou com vitória na Série B. A equipe venceu o Náutico pelo placar de 3 a 1 no estádio da Ressacada, em Florianópolis. Gastón Rodriguez (duas vezes) e Carlão (contra) marcaram para o Leão, e Kieza descontou para o Timbu.

Gastón se estica para marcar o primeiro gol do Leão – Foto: André Palma Ribeiro/Avaí F.C

A partida teve dois tempos bastante distintos. Se na primeira etapa o Avaí dominou e conseguiu marcar dois gols, o Leão da Ilha acabou envolvido pelo Náutico na segunda etapa. Com o triunfo, a equipe Azurra conquistou seus primeiros três pontos na competição.

O jogo

Se a reclamação era a “morosidade” apresentada nas partidas diante da Chapecoense, o Avaí se mostrou vibrante e intenso no primeiro tempo. O técnico Geninho surpreendeu e escalou o zagueiro Victor Sallina, além dos atacantes Jonathan e Gastón Rodriguez na equipe titular.

Porém, o primeiro “susto” veio pelo lado do Timbu. Aos cinco minutos, Bruno Silva perdeu a bola no campo defensivo do Leão, Jorge Henrique (lembra dele?) avançou e deu lindo passe para Kieza, porém, na cara do gol o centroavante, de bico, mandou para fora.

Com dificuldades na saída de bola, o Leão abusava dos lançamentos longos dos zagueiros para os laterais Capa e Arnaldo, jogando espetados pelos lados do campo. A dupla foi muito acionada na primeira etapa.

A resposta veio aos 24. Bruno Silva achou lindo passe para Arnaldo, o lateral foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para trás, para Renato chutar forte e obrigar Jefferson a mandar para escanteio.

Na bola parada veio o gol. Valdívia levantou, Rafael Pereira desviou e Gastón se esticou para, de carrinho, mandar a bola para o fundo das redes.

O segundo gol não demorou a sair. Aos 37, Valdívia sofreu falta próximo à grande área. O goleiro Jefferson colocou apenas um homem na barreira, o meia avaiano bateu direto, acertou a trave e no rebote o zagueiro Carlão tentou cortar e acabou mandando contra o próprio patrimônio, 2 a 0 Leão.

Náutico volta melhor

Se pouco assustou no primeiro tempo, o Náutico voltou melhor na segunda etapa. A entrada de Erick na vaga de Thiago botou fogo na partida. O atacante entrou aberto pelo lado direito do campo e deu muito trabalho a defesa do Leão.

O primeiro susto veio logo aos três minutos. Hereda fez boa jogada pelo lado direito, cruzou, a bola sobrou para Wilian Simões que bateu cruzado para a defesa de Frigeri. O Timbu chegou ao gol aos 22. Jean Carlos, que entrou na vaga de Jorge Henrique, fez grande jogada pelo meio, serviu Wilian Simões que cruzou na medida para Kieza testar para o fundo das redes.

Jogadores do Avaí comemoram gol contra o Náutico – Foto: André Palma Ribeiro/Avaí F.C

A resposta do Leão veio do banco de reservas. Apagado na segunda etapa, Valdívia deu lugar a Betão para reforçar o sistema defensivo.

O Avaí “matou o jogo” aos 48. Lucas Frigeri cobrou tiro de meta, Waguinho desviou para trás e deixou Gastón na cara do gol para tocar entre as pernas de Jefferson dando números finais ao placar.

O Leão volta a campo na próxima terça-feira (11), quando encara o Paraná Clube na Vila Capanema, em Curitiba, às 20h30.

FICHA TÉCNICA:

Avaí: Lucas Frigeri; Arnaldo (Iury), Rafael Pereira, Victor Sallinas (Airton) e Capa; Ralf, Bruno Silva, Renato (Tucão) e Valdívia (Betão); Jonathan (Pedro Castro) e Gaston Rodrigues. Técnico: Geninho

Náutico: Jefferson; Hereda, Carlão, Camutanga e Wilian Simões; Rhaldney (Lucas Paraíba), Djavan (Wagninho) e Jorge Henrique (Jean Carlos); Thiago (Erick), Kieza e Dadá Belmonte (Salatiel). Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Gols: Gastón (A), aos 25’ do primeiro tempo e 48’ do segundo tempo, Carlão/contra (A) aos 37’ do primeiro tempo, Kieza (N) aos 23’ do segundo tempo

Cartões Amarelos: Jonathan (A), Valdívia (A), Bruno Silva, Rhaldney (N), Lucas Paraíba (N), Jean Carlos (N) e Erick (N).

Lances da partida

+

Futebol Catarinense