Presidente do Metropolitano critica Federação: “estamos indignados”

Valdair Matias disse que clube blumenauense não foi consultado sobre adiamento da partida contra o Criciúma; Federação rebate alegando que seguiu o regulamento

O presidente do Metropolitano, Valdair Matias, não poupou críticas à FCF (Federação Catarinense de Futebol) após a entidade aceitar o pedido do Criciúma e adiar o confronto entre as equipes pelo Campeonato Catarinense, inicialmente marcado para domingo (11).

A partida foi transferida para segunda-feira (12), às 19h, no Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma. O motivo alegado pela equipe do Sul do Estado é o curto período de tempo entre o jogo desta quinta-feira (8) contra a Ponte Preta-SP, pela Copa do Brasil, e o duelo diante do Metrô.

Valdair Matias, presidente do Metropolitano – Foto: Divulgação / CMBValdair Matias, presidente do Metropolitano – Foto: Divulgação / CMB

Durante entrevista à Rádio Nereu Ramos, de Blumenau, o presidente do Metropolitano disse que o clube não foi consultado sobre a mudança da data. Pelo regulamento, não há necessidade de um comum acordo entre as equipes, mas costuma ser praxe.

“É uma coisa que eu nunca vi. Geralmente, quando é para mudar a data do jogo, a federação liga para o clube adversário. Mas dessa vez eu fiquei sabendo pelas mídias sociais.”, disse Matias.

O presidente disse ainda que entrou em contato com a entidade para informar que o Metropolitano é contrário ao adiamento da partida, ainda assim o confronto foi confirmado para segunda-feira (12).

Segundo Matias, a equipe do Vale fez um pedido semelhante à federação no último fim de semana, mas não foi atendido. O clube entrou em campo na quinta-feira (1°) contra o Concórdia, no Oeste, precisou encarar cerca de oito horas de viagem para voltar a Blumenau e no domingo (4) teve que enfrentar o Avaí, em Ibirama.

“Eu ia entrar em contato com o presidente do Avaí para fazer isso em comum acordo, mas não foi possível. Então mudaram a regra do jogo? Nós estamos indignados com essa situação.”, disparou Matias.

Valdair Matias pontua ainda que a logística do Metropolitano já estava preparada para o confronto no domingo. “Hotel reservado, ônibus alugado, testes pra Covid-19 agendados. Eles pensam que é assim, mudar tudo em cima da hora? Isso não existe!”, criticou o presidente.

Contraponto

Por meio de nota, a FCF informou que, de acordo com o regulamento, as mudanças de tabela podem ser solicitadas pelos clubes até 72 horas antes do horário original da partida. E isso foi feito por parte do Criciúma para o jogo contra o Metropolitano.

No caso do pedido de adiamento da partida do Metropolitano contra o Avaí, não foi possível atender, pois a equipe da capital já estava com jogo marcado para quarta-feira (7) contra o Joinville.

A FCF esclareceu ainda que após cada alteração de tabela, imediatamente, é feito o encaminhamento de comunicação oficial da FCF aos clubes.

Luta contra o rebaixamento

Criciúma e Metropolitano ocupam as últimas colocações do Campeonato Catarinense. O confronto entre as equipes será decisivo na luta contra o rebaixamento. Quem vencer segue vivo na competição, enquanto o derrotado dificilmente terá outro destino que não à Série B do estadual.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Futebol Catarinense