Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


Retorno do campeonato estadual: os favoritos ao título

Após longos quase quatro meses sem bolando pelo campeonato estadual, finalmente teremos a retomada do campeonato catarinense com dois jogos nesta quarta (08): Criciúma e Marcílio Dias, às 19h e logo após o Avaí enfrentando a Chapecoense no Oeste do estado a partir das 20h30. Na quinta (08) a rodada de ida do mata-mata será finalizada com mais duas partidas: Juventus e Figueirense às 15h e o Joinville recebendo no norte do estado, o forte time do Brusque às 19h.

Então, isso significa que finalmente a coluna volta a comentar sobre esquema tático, situação de jogo e favoritismo, ou seja, voltando a ter o foco na bola rolando no gramado. Até porque nesse período de bola parada, não faltaram notas sobre os bastidores do mundo da bola. Então vamos lá.

Para início de conversa, a parada prejudicou e muito a dupla da capital. Pelo lado do Avaí, pela liderança conquistada na última rodada do turno. Não há dúvidas de que o time da Ressacada iria para Chapecó no domingo seguinte após o último jogo do tuno empolgado pela vantagem do primeiro lugar e contaria com a presença da sua torcida nas arquibancadas acreditando no bicampeonato estadual, apesar da distância. Já pelo lado do Figueirense, a parada acabou esfriando a retomada do alvinegro.

Um movimento crescente dentro e fora do campo que fortaleceria bastante a equipe no gramado para brigar pelo título. A quarentena acabou baixando essa mobilização alvinegra entre a diretoria e os torcedores. E como vimos, não dá para imaginar qualquer tipo de sucesso no estádio Orlando Scarpelli sem contar com a força que vem das arquibancadas.

Sobre o favoritismo no campeonato estadual, mesmo com todo esse tempo sem bola rolando, Avaí e Brusque dividem essa condição. Na teoria são os times mais fortes para brigar pelo título da temporada de 2020. Se o time da Ressacada conta com bons e conhecidos nomes do futebol brasileiro e ainda se reforçou com o volante Ralf, campeão mundial pelo Corinthians, o time Brusquense ganha no entrosamento e no grupo coeso que vem jogando e conquistando títulos desde a temporada passada.

Mas lembrando que favoritismo só é válido quando confirmado no gramado. E as outras seis equipes que tiveram o mesmo tempo de preparação de quarentena tem a partir desta noite a chance de mudar essas previsões.

Que a bola volta a rolar.

+

Fábio Machado