Conteúdo por Gazeta Esportiva

Com gol polêmico, Bayern de Munique conquista o Mundial de Clubes

Equipe mexicana ficou reclamando de falta no goleiro no momento do gol que decidiu o título dos alemães; partida terminou em 1 a 0 no Catar

A temporada do Bayern de Munique está completa. Nesta quinta-feira (11), o time do técnico Hansi Flick venceu o Tigres, do México, por 1 a 0 e faturou o Mundial de Clubes pela quarta vez em sua história.

No Estádio Cidade da Educação, em Doha, no Catar, o francês Pavard marcou o gol do clube alemão, que conquistou seu sexto título em menos de um ano.

Elenco do Bayern de Munique comemora título do Mundial de ClubesCom gol polêmico, Bayern de Munique conquista o Mundial de Clubes – Foto: Reprodução/Twitter/ND

Além do torneio da Fifa, o Bayern também venceu o Campeonato Alemão, a Copa da Alemanha, as Supercopas da Alemanha e da Europa e a Liga dos Campeões. Com isso, a equipe bávara igualou o feito do Barcelona em 2009, se tornando o segundo clube a garantir a sêxtupla coroa.

Apesar do placar magro, o Bayern de Munique foi amplamente superior na grande decisão, criando as principais chances desde o apito inicial. Já o Tigres, que eliminou o Palmeiras na semifinal, pouco assustou, mas sai do Catar com a melhor campanha de um mexicano no Mundial de Clubes.

O tento de Pavard, no entanto, causou polêmica. Antes do camisa 5 marcar, a bola bateu no braço de Lewandowski. Como a nova regra imposta pela Fifa diz que não importa a posição ou intenção do braço quando o toque gera imediatamente uma situação de gol, o lance deveria ter sido anulado.

O jogo

O Bayern de Munique dominou as ações do primeiro tempo, dando pouco espaço para o Tigres, mas não foi capaz de converter a superioridade em gols. Logo aos cinco minutos, Lewandowski recebeu grande passe de Alaba dentro da área, mas bateu mal de pé esquerdo, desperdiçando boa oportunidade.

Aos 17 minutos, o clube alemão até balançou as redes, mas o lance foi anulado. Kimmich marcou um lindo gol, finalizando de longe com força, e até comemorou. Depois de consulta com o árbitro de vídeo, no entanto, o árbitro Esteban Ostojich marcou impedimento de Lewandowski, considerando que o atacante interferiu na jogada.

O lateral-esquerdo Alphonso Davies também tentou inaugurar o marcador na primeira etapa. Aos 22 minutos, o camisa 19 passou pela marcação de Luis Rodríguez e chutou de direita da entrada da área, mas a bola saiu fraca, nas mãos de Guzmán.

No minuto seguinte, o canadense teve grande chance de finalizar com o pé esquerdo de dentro da área, ao receber de Gnabry após rápido contra-ataque, mas preferiu tocar rasteiro para o meio, facilitando o trabalho da defesa do Tigres.

A melhor oportunidade da equipe alemã antes do intervalo saiu dos pés de Sané. Aos 33 minutos, o atacante aproveitou a rápida cobrança de escanteio pela esquerda e finalizou forte de primeira dentro da área, acertando o travessão de Guzmán.

Segundo tempo

O panorama do confronto não mudou no segundo tempo. O Bayern seguiu pressionado em busca do primeiro gol, enquanto o Tigres não conseguia oferecer perigo para Neuer. Aos cinco minutos, Gnabry recebeu de Alaba na entrada da área e bateu colocado. A bola passou perto da meta mexicana, mas foi para fora.

Depois de muito insistir, o Bayern finalmente abriu o placar aos 13 minutos. Após levantamento na área, Lewandowski dividiu com o goleiro Guzmán, e a bola sobrou para Pavard.

Livre, o francês não teve trabalho para completar para o gol vazio. Inicialmente, a jogada foi anulada por impedimento, mas o VAR confirmou o tento, deixando passar o toque no braço do atacante polonês.

Apesar da vantagem, o time alemão continuou no campo de ataque. Aos 27, Alaba arriscou de longe, mas mandou para fora. Oito minutos depois, Tolisso chutou rasteiro da entrada da área, Guzmán falhou e a bola bateu na trave.

Nos minutos finais, o Tigres se lançou ao ataque em busca do empate. Com isso, o Bayern teve espaço para chegar tranquilamente no gol de Guzmán. Primeiro, o goleiro precisou voltar rapidamente para evitar que um recuo errado de Salcedo terminasse em gol. Depois, o argentino fez grande defesa em arremate de Douglas Costa, de dentro da área.

Com o placar magro, o Bayern de Munique garantiu o Mundial de Clubes da Fifa. O clube já tinha sido campeão do mundo em 1976, 2001 e 2013.

Ficha técnica:

Bayern de Munique-ALE 1 X 0 Tigres-MEX

Local: Estádio Cidade da Educação, em Doha (Catar)

Data: 11 de fevereiro de 2021, quinta-feira

Hora: 15h (de Brasília)

Árbitro: Esteban Ostojich (Uruguai)

Assistentes: Nicolas Tarán (Uruguai) e Richard Trinidad (Uruguai)

VAR: Nicolas Galo (Colômbia)

Cartões amarelos: Dueñas, Luís Rodríguez e Rafael Carioca (Tigres)

BAYERN DE MUNIQUE: Neuer; Pavard, Sule, Lucas Hernández e Davies; Kimmich, Alaba, Coman (Douglas Costa), Sané (Musiala) e Gnabry (Tolisso); Lewandowski (Choupo-Moting). Técnico: Hansi Flick

TIGRES: Guzmán; Luís Rodríguez (Julián Quiñones), Reyes, Salcedo e Dueñas; Rafael Carioca, Pizarro, Quiñonez e Aquino; Carlos González e Gignac. Técnico: Tuca Ferretti

+

Futebol Internacional