De férias em Florianópolis, Léo Neiva revela desejo de voltar a trabalhar no Brasil

Treinador classificou São Cristóvão e Névis para a segunda fase das eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 2022 no Catar

O treinador brasileiro Léo Neiva passa férias com a família em Florianópolis após atingir feito histórico pela seleção de São Cristóvão e Névis nesta edição das eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 2022.

Após conquistar feito inédito por seleção caribenha, Léo Neiva revela desejo de voltar a comandar uma equipe no Brasil – Foto: Divulgação/SKNFAApós conquistar feito inédito por seleção caribenha, Léo Neiva revela desejo de voltar a comandar uma equipe no Brasil – Foto: Divulgação/SKNFA

Essa foi a única vez no formato atual que a Ilha do Caribe conseguiu chegar na segunda fase do torneio. A equipe comandada pelo carioca ainda realizou esse feito utilizando mais jogadores locais do que os chamados “internacionais”, que atuam fora do país.

“Foi uma experiência incrível. Entramos como azarões do grupo e mesmo com pouco tempo de trabalho e outros fatores que nos atrapalharam a preparação, como por exemplo a ausência do mando de campo, conseguimos atingir a classificação. Sempre digo que o nosso objetivo é deixar um legado no país, e com certeza podemos dizer que conseguimos isso. Acredito que seja apenas o primeiro passo do início de um processo de desenvolvimento do futebol local”, contou o técnico.

Os selecionados de Léo Neiva estavam no Grupo F das eliminatórias junto com Porto Rico, Guiana, Bahamas e a favorita Trinidad e Tobago. Os “Sugar Boys”, como são conhecidos, venceram os três primeiros jogos somando oito gols feitos e nenhum sofrido.

A seleção foi a primeira das 30 a se classificar, com uma rodada de antecedência. Na segunda fase enfrentou El Salvador em jogos de ida e volta, mas acabou sendo eliminada. Caso vencessem, iriam para o seleto grupo do octagonal final que classifica quatro seleções para a fase final da Copa do Mundo.

Volta ao Brasil?

Além dessa experiência internacional, Léo também acumula passagens por África do Sul, Tanzânia, Jamaica, Mianmar e Tailândia. Totalizando quatro continentes. No Brasil, o treinador que ainda estava no início de sua carreira passou por clubes de menor expressão como Bonsucesso-RJ, Francana-SP e Atlético Itapemirim-ES. Léo revelou o desejo de voltar a comandar uma equipe no Brasil.

“Essas passagens que tive no mundo afora me transformaram em um profissional muito mais preparado do que eu era antes. Hoje posso dizer que conheço estilo de jogos de diversos treinadores com culturas diferentes. Sou um estudioso do futebol e tento nos meus times mesclar diversos estilos”, pontua o treinador.

“Tenho a licença PRO da CBF que também me possibilita pegar um clube de grande expressão e por esses fatores me sinto totalmente preparado para assumir um desafio no meu país, seja onde for. É a minha vontade agora”, completa.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futebol Internacional

Loading...