Em grande jogo, Liverpool bate City e vê título mais perto

Com o apoio da torcida, Reds vencem por 3 a 2 e só dependem de si para quebrarem jejum de 24 anos. Philippe Coutinho marca o gol decisivo

Divulgação

O Liverpool deu, neste sábado, um grande passo em busca do tão sonhado título inglês, que encerraria um jejum de 24 anos e seria o primeiro da era Premier League. Diante de 45 mil torcedores, os Reds derrotaram o Manchester City por 3 a 2, chegaram à décima vitória consecutiva e abriram sete pontos de diferença para os rivais, que seguem com dois jogos a menos e estão em terceiro, atrás do Chelsea. O resultado foi importante também porque deu ao Liverpool a condição de depender só de suas forças para levantar a taça.

Assim como todos os jogos realizados na Inglaterra no fim de semana, a partida foi atrasada em sete minutos como forma de homenagem às vítimas da tragédia de Hillsborough, ocorrida em 15 de abril de 1989, quando 96 pessoas morreram durante o jogo entre Liverpool e Nottingham Forest, também válido pelas semifinais da Copa da Inglaterra. Um grande mosaico feito pela torcida dos Reds que lotou o Anfield Road, formando o número “96”, e um minuto de silêncio cumprido pelos 22 atletas e todos os presentes completaram a homenagem.

Quando a bola rolou, o Liverpool começou avassalador e abriu o placar logo aos seis minutos, quando Sterling recebeu grande bola de Suarez dentro da área, teve calma de se livrar da marcação de Clichy e deslocar o goleiro Hart para marcar com categoria. Aos 18, a situação do City se complicou quando, após chute torto, Touré, principal jogador e artilheiro da equipe na temporada, sentiu a pena direita e teve que ser substituído por Javi Garcia.

Aos 26, após cobrança de escanteio, Gerard cabeceou para grande defesa de Hart. No escanteio seguinte, não teve jeito: Gerard cobrou na cabeça do zagueiro Skrtel, que ampliou o placar para os anfitriões.

O City só ameaçou no fim do primeiro tempo, quando Fernandinho recebeu bola de David Silva na marca do pênalti e chutou de primeira, para grande defesa do goleiro belga Mignolet.
No segundo tempo, o Manchester City voltou com outra disposição e tomou as rédeas da partida. Um Liverpoool atordoado viu a equipe de Pellegrini empatar o jogo em poucos minutos. Aos 12, após bela troca de passes, Milner tocou para David Silva, que, dentro da pequena área,  completou para o fundo das redes. Cinco minutos depois, o mesmo David Silva fez grande jogada e, após tabela com Nasri, tentou cruzar, mas a bola bateu em Johnson e enganou Mignolet. O juiz deu gol contra de Johnson.
Quando o City partia com tudo para a virada, o lance fatal: Kompany furou a bola na área do City e o brasileiro Philippe Coutinho, em grande temporada, pegou deprimeira, sem chance para Mignolet. Os Reds resistiram a pressão até o fim e comemoraram muito a vitória no apito final, demonstrando que sabem o quanto estão perto de uma conquista histórica, muito aguardada pela torcida apaixonada que lotou o estádio.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futebol Internacional

Loading...