Entenda como OMS e Fifa trabalham para ‘limitar’ transmissão da Covid-19 na Copa do Mundo

Mundial acontece entre os dias 21 de novembro e 18 de dezembro no Catar; Este será o primeiro grande evento esportivo aberto ao público desde a melhora nos números da pandemia

A OMS (Organização Mundial da Saúde) afirmou nesta quarta-feira (20) que está trabalhando “muito próximo” a Fifa para limitar a transmissão da Covid-19 durante a Copa do Mundo no Catar.

OMS e Fifa trabalham para limitar transmissão da Covid-19 na CopaDoha, capital do Catar, sede da Copa do Mundo – Foto: Diogo Maçaneiro/ND

O Mundial acontece entre os dias 21 de novembro e 18 de dezembro de 2022. Este será o primeiro grande evento esportivo aberto ao público desde a melhora nos números da pandemia.

Ahmed al Mandhari, diretor da entidade no Oriente Médio, disse que tanto o órgão quanto às autoridades do Catar vão buscar garantir que as medidas sanitárias estejam em vigor durante o Mundial. A intenção é proteger os turistas não só da covid, mas de outras doenças infecciosas emergentes.

>> Confira tudo sobre esporte no Arena ND+

“Como parte do mandato da OMS para promover a saúde e o bem-estar, estamos trabalhando com a Fifa e o Catar para usar este evento global como uma oportunidade de aumentar a conscientização sobre estilos de vida saudáveis entre todas as faixas etárias em todo o mundo”, disse.

A parceria entre OMS e Fifa ficou evidente durante o sorteio dos grupos da Copa, quando o diretor-geral do órgão, Tedros Adhanom, compareceu ao evento. Cerca de 3 milhões de ingressos foram colocados à venda para o Mundial, a primeira da história do Oriente Médio.

A multidão que vai ao país árabe em novembro é o principal motivo de preocupação de uma nova disseminação do coronavírus.

Copa “livre de covid”

Para Richard Brennan, diretor regional de emergências da OMS, “há expectativas de que haja um bom plano que possa garantir que a Copa do Mundo seja um evento livre de covid”.

A grande final ocorre dia 18 de dezembro, no Estádio Lusail, a 20 km da capital Doha – Foto: Diogo Maçaneiro/ NDA grande final ocorre dia 18 de dezembro, no Estádio Lusail, a 20 km da capital Doha – Foto: Diogo Maçaneiro/ ND

Porém, ele argumenta ainda “não poder garantir” que assim seja, citando a maneira como o vírus se comporta e a possibilidade do surgimento de variantes.

Por outro lado, Brennan afirma que confia que o governo do Catar não medirá esforços para cumprir todas as medidas apropriadas durante a realização das partidas e eventos paralelos do torneio.

Um dos motivos que o leva a acreditar que o Mundial será realizado com segurança é a política interna que o país do Golfo adotou desde o início da pandemia.

O Catar tem 89% da população com esquema vacinal completo, sendo um dos cinco dos 22 países do Oriente Médio que atingiram 70% da meta estabelecida pela OMS para a vacinação contra a covid.

As autoridades árabes afirmam que vão fornecer as diretrizes de saúde e segurança necessárias para a proteção dos torcedores antes do início da competição.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futebol Internacional

Loading...