EXCLUSIVO! Barcelona pagou R$ 24 milhões por garotos do Santos

Divulgação

A decisão do Santos de dar um chapéu na DIS na venda de Neymar ao Barcelona (ESP) aumentou substancialmente a grana recebida pelo clube na polêmica negociação. O LANCE!Net teve acesso exclusivo a um documento que comprova: só pela preferência de compra dos garotos Victor Andrade, Gabriel e Giva, o clube espanhol pagou 7,9 milhões de euros (cerca de R$ 24 milhões).

Ou seja, considerando os 4,5 milhões de euros (cerca de R$ 13,6 milhões) que o clube terá direito se não ocorrer um amistoso com o Barça no Brasil, são R$ 37,6 milhões recebidos “por fora”, sem ter de dividir um centavo com a empresa, que detinha 40% dos direitos econômicos do craque brasileiro – 55% era do Peixe e 5%, da Teisa, grupo de investidores.

Oficialmente, o Peixe anunciou que recebeu 17 milhões de euros (cerca de R$ 49 milhões) por Neymar. Ficou com nove milhões de euros (cerca de R$ 26 milhões) e repassou o restante à DIS e à Teisa.

O vice-presidente santista, Odílio Rodrigues, confirma os valores, discriminados no documento obtido pela reportagem da seguinte forma: 3,2 milhões de euros por Victor Andrade, 2,9 milhões de euros por Gabriel e 1,8 milhão de euros por Giva.

– Uma parte já recebemos, dois ou três milhões de euros, não lembro. Precisamos de um certificado de receita – explicou o dirigente.

O documento obtido pela reportagem é o Memorando de Entendimentos da negociação, uma espécie de pré-contrato. Está datado de 23 de maio, dia da reunião na Vila Belmiro que decretou a saída de Neymar para o Barça. Dois dias depois, o acordo foi firmado em contrato, com os termos mantidos.

Talvez pela pressa exigida na época, o ofício tem alguns erros, como a incompatibilidade dos valores dos garotos: o correto está entre parênteses. Gabriel também é chamado de Gaby Gol (sic!!!), menção ao apelido do garoto de 16 anos, já abolido por ele e pelo clube.

DIS: Guerra na Justiça

Com a divulgação dos valores da preferência de compra dos garotos, a DIS promete usar o documento para tentar cobrar dinheiro do Santos na Justiça. A empresa já entrou com duas ações pedindo detalhes da negociação com o Barcelona, mas ainda não obteve resposta. Se a grana da negociação por fora fosse dividida com a DIS, a empresa teria direito a mais R$ 15 milhões.

Até por isso, a DIS sente-se lesada pela maneira como a negociação foi conduzida, sobretudo após o Barça anunciar 57 milhões de euros como valor da compra. O clube disse que, a pedido das outras partes, não poderia detalhar o destino dos valores.

A briga entre DIS e Peixe é antiga. Em 2010, o clube vendeu o meia Wesley, atualmente no Palmeiras, ao Werder Bremen (ALE), e o atacante André, hoje no Vasco, ao Dínamo de Kiev (UCR) e se recussou a repassar a parte que a empresa tinha direito. A DIS acionou a Justiça, processo ainda em andamento.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futebol Internacional

Loading...