Médicos apontavam que Maradona sofria de ‘demência alcoólica’

Equipe de médicos está sob investigação por suspeita de negligência no atendimento ao ex-jogador

Diego Maradona morreu há cerca de três meses mas sua morte ainda repercute na Argentina e em todo o mundo. Detalhes dos últimos momentos de vida do ex-jogador.

Agora, um jornal argentino divulgou trechos de análises da equipe médica que acompanhava Don Diego em sua recuperação, nos momentos que antecederam sua morte.

Diego Maradona morreu dia 25 de novembro de 2020 – Foto: Reprodução/Instagram/Gimnasia y Esgrima La Plata/NDDiego Maradona morreu dia 25 de novembro de 2020 – Foto: Reprodução/Instagram/Gimnasia y Esgrima La Plata/ND

A equipe era formada pelo médico Leopoldo Luque, o psicólogo Carlos Diaz e a psiquiatra Agustina Cosachov. Segundo o Jornal Página 12, os profissionais usavam expressões como “demência alcoólica” e até mesmo Mal de Parkinson para definir o estado de saúde de Maradona.

O periódico também cita detalhes do dia do último aniversário de Maradona. Em áudios obtidos dos telefones da equipe, os médicos zombavam do estado de El Pibe.

“O aniversário está chegando. É preciso reduzir a medicação a ele para que fique apresentável”, diz um dos profissionais, não identificados.

Os médicos estão sendo investigados por suspeita de negligência no tratamento do ex-jogador.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Futebol Internacional