Seleção Brasileira tem vantagem sobre Argentina em decisões

Brasil ganhou três das quatro finais contra os argentinos. A Seleção Brasileira bateu a Argentina nas três decisões mais recentes entre as duas equipes

O Brasil tem a história a seu favor antes de entrar em campo na final da Copa América. Os brasileiros vão medir forças com a Argentina neste sábado à noite no Maracanã. Das quatro decisões entre as duas equipes, os canarinhos ganharam três. E foram as três mais recentes.

Júlio Baptista foi importante na conquista de 2007 – Foto: CBF/DivulgaçãoJúlio Baptista foi importante na conquista de 2007 – Foto: CBF/Divulgação

Nesta conta oficialmente não se leva em consideração as competições apenas entre as duas seleções, pois não são reconhecidas pela Fifa. Assim não é levado em consideração o Superclássico das Américas.

MAIS! Messi x Neymar: quem ganhou mais finais?

Na primeira decisão entre os dois times a Argentina ganhou diante de sua torcida, em Buenos Aires. Em 1937 os dois times decidiram a Copa América na capital argentina. Com dois gols de De la Matta, um jovem de apenas 18 anos, na prorrogação, os donos da casa fizeram a festa. Mas foi a última vez no confronto.

Emoção até o fim em 2004

A final mais épica entre as duas equipes aconteceu em 2004, no Peru. Christian González abriu o placar aos 21 minutos. Mas o zagueiro Luisão garantiu que o jogo fosse empatado para o intervalo. No retorno o empate se arrastava até os 42 minutos, quando Delgado recolocou os platinos em vantagem.

MAIS! Renato Gaúcho quer esperar o Flamengo

Carlos Tevez então fez embaixadinhas provocando os brasileiros, o que quase gerou um grande tumulto. Mas no último lance do jogo Adriano Imperador pegou um chute de virada e levou a disputa para as penalidades.

Seleção Brasileira comemora após disputa de pênaltis de 2004 – Foto: CBF/DivulgaçãoSeleção Brasileira comemora após disputa de pênaltis de 2004 – Foto: CBF/Divulgação

Com o goleiro Júlio César em grande dia o Brasil ganhou por 4 a 2. D’Alessandro e Heize desperdiçaram as suas cobranças. Adriano, Edu Gaspar, Diego e Juan marcaram e decretaram a conquista para os brasileiros.

Goleada em 2005

Um ano depois, em 2005, a Argentina não viu a cor da bola na Alemanha na decisão da Copa das Confederações. Foi um massacre do futebol brasileiro, que terminou o jogo goleando por 4 a 1. Poucas vezes o clássico apresentou um nível de desequilíbrio como esse.

Brasil meteu quatro na Argentina na final da Copa das Confederações de 2005 – Foto: CBF/DivulgaçãoBrasil meteu quatro na Argentina na final da Copa das Confederações de 2005 – Foto: CBF/Divulgação

Aos dez minutos Adriano Imperador recebeu na entrada da área, se livrou de Heinze e chutou ainda de fora da área para vencer o goleiro Lux. inco minutos depois Kaká recebeu de Cicinho e acertou uma bomba de fora da área.

Com um minuto do segundo tempo Ronaldo aproveitou cruzamento de Ronaldinho Gaúcho e de, chapa, completou para a rede. Em grande jogada do ataque brasileiro, aos 17 minutos, Cicinho cruzou para Adriano cabecear e transformar a vitória em goleada. Pablo Aimar descontou, mas era tarde para a reação.

O Brasil de Carlos Alberto Parreira formou com: Dida, Cicinho (Maicon), Lúcio, Roque Júnior e Gilberto; Emerson, Zé Roberto, Kaká (Renato) e Ronaldinho Gaúcho; Robinho (Juninho Pernambucano) e Adriano.

Brasil sobrou em 2007

Nova decisão de Copa América em 2007, na Venezuela. O Brasil atropelou a Argentina com uma imponente vitória de 3 a 0. A Agentina era favorita, pois vinha com força máxima. Tinha inclusive Messi em campo. Já a Seleção Brasileira não tinha jogadores importantes como Kaká, que não participou por conta do desgaste físico.

MAIS! Os times dos políticos brasileiros

Mas logo aos quatro minutos Júlio Baptista marcou e tirou a estabilidade da Argentina, que fez um gol contra com Ayala antes do intervalo. Daniel Alves decretou 3 a 0 e fechou o placar na segunda etapa.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futebol Internacional

Loading...