Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


“Decisão não se joga, se ganha”. Por isso o título da Copa América é da Argentina

A Argentina venceu o Brasil em pleno Maracanã. E foi do seu estilo: Jogadas geniais com muito suor, "catimba" e jogo violento. Título justo e um conclusão: a geração de atletas brasileiras é fraca.

“Final não é para jogar, final é para ganhar”. Esse ditado muito usado no futebol explica e muito bem o que foi a decisão da Copa América entre Brasil e Argentina, na noite deste sábado(10), no Maracanã. Os argentinos entraram em campo cientes de suas limitações e compensaram com um craque em campo, o meio-campista De Paul, e muita, muita “catimba”. Além de muita violência para parar o atacante Neymar. Mas não dá para tirar o mérito da conquista da Argentina. Eles “jogaram” a decisão. E por aqui, em nosso futebol, a  preocupante constatação de que o problema não está exatamente no treinador Tite ou no Neymar: é a fraca de gerações de jogadores brasileiros.

Tirando Neymar, quem se destaca na Seleção Brasileira? Problema de geração – Foto: Lucas Figueiredo/CBFTirando Neymar, quem se destaca na Seleção Brasileira? Problema de geração – Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...