Escudo: Figueirense
FIG Figueirense
Escudo: EC Vitória
VIT EC Vitória
Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC) - 30/07/2019 às 19h19

Figueirense empata mais uma em casa e chega ao 4º jogo sem vitória na Série B

Em crise fora de campo, primeiro jogo sem o técnico Hemerson Maria terminou com um empate em 1 a 1 com o Vitória-BA; direção foi alvo de intensos protestos ao longo de 90 minutos

O Figueirense empatou em 1 a 1 com o Vitória na noite desta terça-feira (30) no estádio Orlando Scarpelli. É o quarto jogo da equipe sem vitórias nesta Série B, mas a jornada no bairro do Estreito deixou mais coisas positivas que que negativas, ao menos, no aspecto anímico de time e torcida. Direção foi duramente criticada ao longo dos 90 minutos.

Figueirense e Vitória, em jogo válido pela 13ª rodada da Série B – Matheus Dias/FFCFigueirense e Vitória, em jogo válido pela 13ª rodada da Série B – Matheus Dias/FFC

O jogo

Se houve algum temor pelo Figueirense desistir de entrar em campo, nesta terça, ele esteve apenas nas palavras do técnico Hemerson Maria, no último sábado, após o empate com o Criciúma.

Com um comportamento aguerrido os jogadores do alvinegro entraram em campo, apesar de ter sido pela primeira vez sem os gestos de Maria na beira do gramado, como se o antigo mentor estivesse.

O time subiu sua linha de marcação e, a todo o lance, foi para as divididas. Em 15 minutos o placara apontava 6 a 0 em faltas para o Furacão. Foi nesse momento também que a equipe foi recompensada com um gol.

Jogada trabalhada pela direita entre Fellipe Mateus e Victor Guilherme onde a defesa do Vitória cortou mal e ela sobrou para Willian Popp, às costas da marcação, bater cruzado, rasteiro, no canto direito do goleiro Martín Rodriguez. Festa dos atletas e da torcida.

A partir do gol os torcedores presentes inflamaram e passaram a entoar cânticos contra a direção, a empresa gestora do clube e o conselho deliberativo. A gana dos torcedores ainda impediu que eles pudessem ver o gol de empate do Vitória.

Bola alçada na pequena área e Anselmo Ramon subiu mais que todo mundo e desviou para o gol de Denis. Empate do Vitória (BA).

Na segunda etapa o jogo se manteve de maneira semelhante. O Vitória, no entanto, passou a ser mais incisivo nos contra-ataques.

Capa, ex-Avaí, chegou em três oportunidades claras: uma errou bisonhamente, uma parou em Denis e, na terceira, descolou um escanteio.

A situação, que nunca foi das mais simples, virou um drama para o Figueirense: Victor Guilherme fez falta dura no meio-campo e tomou o segundo amarelo, consequentemente o vermelho.

O restante do jogo teve o desenho alterado já que o Vitória passou a ter a bola. O Figueirense recolheu suas linhas e especulou um contra-ataque que, até o final, não teve a oportunidade.

Apito final no Orlando Scarpelli sob cânticos de “time de guerreiros”.

Com o empate o Furacão subiu para 19 pontos e se manteve na 10ª posição. O Vitória, no entanto, segue no Z4 com 11.

Próxima parada:

O Figueirense volta a campo no sábado (3) contra o Vila Nova, em Goiânia, às 19h15, no fechamento da rodada. Já o Vitória desce mais ao Sul onde encara, também no sábado, o Brasil, em Pelotas (RS).

Ficha técnica

Figueirense: Denis; Victor Guilherme, Alemão, Pereira e Matheus Destro; Zé Antônio, Betinho (Juninho)  e Tony; Fellipe Mateus (Robertinho), Rafael Marques (Matheus Lucas) e Willian Popp. Técnico: Márcio Coelho.

Vitória: Martin Rodriguez; Van (Matheus Rocha), Ramon, Bruno Bispo e Capa (Nixon); Baraka, Ruy (Wesley), Léo Gomes, Felipe Gedoz e Chiquinho; Anselmo Ramon. Técnico: Osmar Loss.

Gols: Willian Popp (15/1T) e Anselmo Ramon (22/1T)

Cartões amarelos: Alemão, Victor Guilherme (2x) (FIG); Van, Bruno Bispo, Felipe Gedoz (VIT)

Cartão vermelho: Victor Guilherme (FIG)

Arbitragem: Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP); auxiliado por Herman Brumel Vani (SP) e Fabrício Profirio de Moura (SP).

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo

Lances da partida