Conteúdo por Gazeta Esportiva

Cruzeiro entra na Justiça contra ex-dirigentes por uso indevido do cartão corporativo

O Cruzeiro ajuizou uma ação na vara cível da Justiça contra ex-dirigentes por conta do uso indevido do cartão corporativo. A medida foi anunciada pelo presidente Sérgio Santos Rodrigues na última quinta-feira e reforçada pelo clube por meio de uma nota oficial emitida nesta sexta-feira.

Segundo o atual mandatário da Raposa, o cartão corporativo foi utilizado em uma casa de entretenimento adulto em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, durante a gestão de Wagner Pires de Sá. A expectativa é que o clube seja ressarcido.

“A gente também não está de mãos atadas. Eu estava muito feliz em poder dar essa noticia logo para nossa torcida para mostrar e provar que não adianta só falar, temos que fazer. Não íamos permitir que essas pessoas passassem impunes. Descobrimos até um pouco mais. Com muita tristeza divulgamos que não foi só casa de entretenimento adulto em Portugal não, descobrimos também em Porto Alegre, que foi usado indevidamente o cartão corporativo do Cruzeiro, coincidentemente um dia antes do Cruzeiro jogar com o Internacional lá”, disse Sérgio Santos Rodrigues em transmissão do Cruzeiro.

“Mas isso tudo está anexado a um processo que corre em segredo de justiça e hoje (quinta-feira), pela primeira vez, o Cruzeiro já ajuizou uma ação para o ressarcimento contra o ex-presidente do Cruzeiro que gastou indevidamente valores no cartão corporativo para fins que certamente não tem nada a ver com futebol”, completou o presidente.

Em nota oficial, o Cruzeiro apontou que as práticas da gestão anterior fugiam das finalidades de uma associação sem fins lucrativos, além de destacar um “sentimento de justiça após o clube do coração ser lesado como foi nos últimos anos”.

+ Futebol