Conteúdo por Gazeta Esportiva

Cuca fala sobre retorno ao Palmeiras em 2017: “Não foi um ano ruim”

Cuca assumiu o comando do Palmeiras em 2016, após dois anos como técnico do Shandong Luneng, da China. O objetivo do treinador, segundo o próprio, era descansar em sua volta ao Brasil, mas assumiu a missão de treinar e ser campeão com o Alviverde. Mesmo vencendo o Campeonato Brasileiro, Cuca explicou que a temporada vitoriosa do Alviverde foi desgastante.

“Quando voltei (para o Brasil) em 2016, eu ia dar uma ‘refrigerada’, mas apareceu o Palmeiras e eu fui, no meio da Libertadores. Fomos eliminados pelo Nacional, um desgaste muito grande. E quando no começo estava muito ruim, eu prometi que seria campeão no Palmeiras, chamando a responsabilidade. Aquilo para mim foi um peso muito grande, só eu sei quantas noites eu passei em branco por causa disso. A gente acabou campeão, graças a Deus, e eu precisei dar uma saída, uma recuperada, estava muito desgastado”, disse em entrevista à Fox Sports, na segunda-feira.

Cuca foi campeão brasileiro com o Palmeiras em 2016, mas não obteve o mesmo sucesso com o Alviverde na temporada seguinte (Foto: Divulgação/SEP)

Eduardo Baptista foi quem esteve no comando do Verdão no início de 2017. Menos de cinco meses depois, o treinador foi demitido, após uma derrota para o Jorge Wilstermann por 3 a 2, e Cuca foi o encarregando de substituí-lo. O retorno, no entanto, não foi como o esperado e o Palmeiras terminou a temporada sem títulos. O técnico campeão brasileiro em 2016 contou detalhes sobre sua volta.

“Depois de quatro, cinco meses, acabei retornando. Lógico, você retorna, existem grandes jogadores contratados, mas não eram aqueles que eu indicaria. São bons os jogadores que vieram, na minha opinião o Alexandre Mattos é o melhor montador de time e diretor de futebol que tem, mas tinha perdido jogadores importantes. Perdeu o Vitor Hugo, Mina e o Gabriel Jesus, que era o que mais fazia falta. E o ano de 2017 não foi ruim, ele foi vice-campeão. Só foi ruim porque um ano antes o Palmeiras foi campeão”, analisou Cuca.

Durante a sua segunda passagem no Palmeiras, Cuca afastou Felipe Melo após a eliminação para o Cruzeiro na Copa do Brasil. O antigo treinador do Palmeiras explicou a decisão e disse que não tem nada contra o volante.

“Quanto ao Felipe Melo, houve um problema na Copa do Brasil, quando eu o substitui no Mineirão, contra o Cruzeiro, e deu um problema no vestiário. Eu não tinha chegado ainda, estava conversando com o pessoal do Cruzeiro, e deu um problema que tentamos resolver internamente, mas não foi possível. Veio o afastamento dele, depois ele retornou. São coisas que acontecem ao longo da carreira. Já faz parte do passado, não tenho nada contra o Felipe e desejo à ele sorte na carreira dele, porque competência ele tem”, afirmou.

O último time de Cuca foi o São Paulo, clube que deixou em outubro do ano passado. Recuperado de um problema no coração, o treinador disse estar pronto para comandar outro time e admitiu que quase fechou com o Colo-Colo, do Chile.

“Hoje já estou 110%, recuperado e pronto para voltar. Eu tive alguns convites aqui do Brasil e estive muito perto de acertar com o Colo-Colo. Financeiramente já estava definido, faltaram alguns detalhes em cima de montagem de elenco, para que se fizesse uma Libertadores forte, mas me explicaram que neste ano não poderiam fazer esta montagem, então ficou para um futuro. Eu entendo que o treinador brasileiro que sair hoje para ir ao exterior, ele vai ter um comparativo muito grande com os estrangeiros que estão aqui. Então nós temos que sair para fazer um grande trabalho”, concluiu.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futebol

Loading...