De meninos a heróis? O que faziam os 11 titulares da França na Copa de 98

Catador de lixo, garoto tenista, crianças, bebês, ricos, pobres... Há 20 anos, jogador mais velho do atual elenco tinha 11 anos. Mbappé era o único que ainda não tinha nascido

França joga a final de 2018 para tentar repetir o feito da equipe do técnico Deschamps em 1998 (Fotos: AFP)
França joga a final de 2018 para tentar repetir o feito da equipe do técnico Deschamps em 1998 (Fotos: AFP)

Lloris, Pavard, Varane, Umtiti e Hernández; Kanté, Matuidi e Pogba; Griezmann, Mbappé e Giroud. Esses são os 11 titulares da França que estão a 90 minutos de escrever a página do bicampeonato mundial, neste domingo, contra a Croácia. A primeira delas foi escrita há 20 anos, mais precisamente em 12 de julho de 1998, quando os franceses venceram o Brasil na final por 3 a 0.

A campanha francesa também teve os croatas no caminho: vitória por 2 a 1, com dois gols de Thuram, de virada. Suker, hoje presidente da federação de futebol croata, abriu o placar no Stade de France em 7 de julho. As memórias estão na cabeça dos finalistas de 2018 depois de 20 anos.

– É normal que a Croácia queira a vingança. É a final da Copa, vai ser muito duro, só um vence – disse Pogba, que tinha cinco anos em 1998.

– Não encaro essa final como uma revanche. É claro que aqueles gols do Thuram fizeram parte dos nossos sonhos e mentes por muito tempo. Mas é passado. Superamos isso – disse o croata Rakitic, que tinha dez anos na época.

Como estavam os 11 titulares franceses de 2018 há 20 anos? Lloris, Matuidi e Giroud eram os garotos mais velhos, com 11 anos. Mbappé nem tinha nascido: a revelação da França veio ao mundo em 20 de dezembro de 1998. Confira o que cada um fez nesta Copa e como estavam na época em que Zidane brilhou e o atual treinador, Didier Deschamps, ergueu a taça em Paris.

Hugo Lloris
​O goleiro e capitão francês nasceu em berço de ouro, em 26 de dezembro de 1986, na bela cidade litorânea de Nice, a 931km de Paris, e um dos principais destinos turísticos do país. Ele é filho de banqueiro e frequentava clubes de tênis aos 11 anos, em 1998. Lloris chegou a ser um dos melhores tenistas infantis da França. Só desistiu do esporte em 2000, quando começou a jogar futebol na base do Nice, clube que o revelou. Hoje aos 31 anos, Lloris atuou em cinco dos seis jogos da França. Foram 450 minutos em campo do capitão que há dez anos defende a seleção.

Lloris - França x Bélgica

Lloris é um dos melhores goleiros da Copa de 2018 (foto: AFP)

Benjamin Pavard
O lateral-direito, nascido em 28 de março de 1996, tinha apenas dois anos no primeiro título mundial da França. Pavard nasceu na pequena Maubeuge, ao norte da França. Pavard, autor de um dos gols mais bonitos da Copa, na vitória por 4 a 3 contra a Argentina, jogou 450 minutos: cinco jogos. Ele tem 22 anos.

Pavard - França

Pavard fez um golaço contra a Argentina (Foto: AFP/FRANCK FIFE)

Raphael Varane
O zagueiro, nascido em Lille, no norte francês, em 25 de abril de 1993, tinha cinco anos completos. O seu pai, Gaston, é nascido na Martinica, pequena ilha francesa no Caribe. Varane seguia Gaston, que jogava futebol em um clube regional de Lille. Varane postou na última sexta-feira uma foto de criança em suas redes sociais, com uma curta mensagem: “1998, um sonho na frente da minha TV”. Aos 25 anos, o atleta do Real Madrid (ESP) atuou em todas partidas da França (540 minutos) e marcou um gol, contra o Uruguai, nas quartas.

Uruguai x França

Varane marcou contra o Uruguai (Foto: MLADEN ANTONOV / AFP)

Samuel Umtiti
​O zagueiro nasceu em 14 de novembro de 1993 na pobreza da cidade de Iaundé, em Camarões, a segunda maior do país africano. A mãe o deixou com um parante, que fugiu com Umtiti para a França quando ele tinha dois anos. Na Copa de 1998, ele tinha quatro e vivia numa comunidade de imigrantes camaroneses em Paris. Hoje aos 24 anos, Umtiti jogou cinco partidas no Mundial (540 minutos) e fez o gol da classificação na semi.

França x Bélgica

Umtiti fez o gol da vitória na semifinal da Copa do Mundo (foto: AFP)

Lucas Hernández
O lateral-esquerdo era apenas um bebê de dois anos na cidade de Marselha, onde nasceu em 14 de fevereiro de 1996. É filho de um francês com uma espanhola. Aos quatro anos, Hernández se mudou para a Espanha, já que seu pai, Jean-François Hernández, defendia o Atlético de Madrid. Hoje com 22 anos, o lateral jogou 500 minutos em todos os seis jogos da França. Não fez gols, mas deu uma assistência na Copa do Mundo.

Lucas Hernández - França

Hernández se firmou na seleção (Foto: AFP/JUAN MABROMATA)

N’Golo Kanté
O meio-campista, nascido num apartamento em Paris, em 29 de março de 1991, filho de imigrantes de Mali, tinha sete anos na primeira conquista da França. O garoto cresceu no subúrbio da cidade e, enquanto os franceses festejavam a Copa de 1998, o menino trabalhava como catador de lixo, procurando objetos que rendiam dinheiro pela zona leste de Paris. Ver a geração de Zidane o fez aquele menino sonhar ser jogador para sair da pobreza. Deu certo. Hoje com 27 anos, Kanté jogou 540 minutos em todas as seis partidas da França. É o quarto atleta que mais correu na Copa: 62,7km.

Kanté - França

Kanté, exaltado pelos companheiros na França (Foto: Divulgação)

Blaise Matuidi
O meio-campista nasceu em 9 de abril de 1987, na cidade de Toulouse. O filho de angolanos, aos 11 anos em 1998, já sabia exatamente o que queria. Matuidi chutou a bola pela primeira vez aos seis, incentivado por seu pai, em pequenos clubes da França. Há 20 anos, ele jogava pelo CO Vincennois. Ele cresceu junto com quatro irmãos em Fontenay-sous-Bois, subúrbio de Paris. Hoje aos 31, Matuidi já anunciou que está é sua última Copa do Mundo: fez quatro partidas na campanha da finalista, atuando por 264 minutos.

Matuidi

Matuidi deu entrevista na última sexta (foto: FRANCK FIFE / AFP)

Paul Pogba
​O meio-campista nasceu em 15 de março de 1993, em Roissy-en-Brie, a cerca de 30km de Paris. O filho de imigrantes da Guiné (mãe) e do Congo (pai) tinha cinco anos em 1998. É caçula e cresceu junto com dois irmãos gêmeos, todos incentivados pelos pais a jogar futebol, esporte que Pogba começou a praticar para valer no ano seguinte ao título da França, no US Roissy-en-Brie. Os irmãos Florentin Pogba e Mathias Pogba também viraram atletas profissionais. Paul Pogba é a estrela da família e hoje, com 25 anos, atuou em 449 minutos em cinco partidas da França na Copa do Mundo.

França x Bélgica

Pogba vibrou demais com a vaga na final da Copa (foto: AFP)

Antoine Griezmann
O atacante nasceu em 21 de março de 1991, em Mâcon, pequena cidade na região central da França. Aos sete anos, Griezmann, filho de Alain Griezmann e Isabelle Griezmann e neto de português, já assistia futebol, muito por conta da influência do avô, ex-atleta, Amaro Lopes. O garoto, torcedor do Lyon, que fica próximo à cidade onde nasceu, se inspirou na geração de 1998 para se tornar jogador profissional. Hoje aos 27, Griezmann é estrela da França na Copa: jogou 480 minutos em todos seis jogos, com três gols e uma assistência.

Antoine Griezmann celebra o primeiro gol da França

Griezmann festeja gol na Copa do Mundo (Foto: FRANCK FIFE / AFP)

Olivier Giroud
O atacante nasceu em 30 de setembro de 1986, em Chambéry, região leste da França. Aos 11 anos no primeiro título mundial francês, Giroud foi outro que se inspirou na geração de Zidane para jogar futebol: ele já atuava na época pelo Olympique Club de Froges, de sua região. Atualmente com 31, o atleta é cobrado por não ter feito gols na Copa do Mundo. Mas esteve em campo em todas as seis partidas, com 465 minutos jogados. Tem uma assistência e acertou apenas uma bola no gol em 14 finalizações no torneio.

Giroud - França

Giroud é cobrado pela falta de gols (Foto: AFP/FRANCK FIFE)

Kylian Mbappé
O jogador mais novo da Copa do Mundo, com 19 anos, é o único dos 23 do elenco da França que não tinha nascido no Mundial de 1998. Filho de mãe camaronesa e mão argelina, Mbappé veio ao mundo seis meses após o atual treinador Didier Deschamps erguer a taça no Stade de France, que fica a cerca de 11km de Bondy, subúrbio na região nordeste de Paris. A revelação jogou 444 minutos nas seis partidas da França: marcou três gols, dois deles decisivos na vitória por 4 a 3, de virada, sobre a Argentina nas oitavas de final.

França x Argentina

Mbappé veste a camisa 10 da França (Foto: AFP/FRANCK FIFE)

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...