Conteúdo por Gazeta Esportiva

Duílio sobre discurso de Carille: “Tem que pensar em quem está aqui”

O Corinthians perdeu para o São Paulo e Fábio Carille voltou a lamentar tanto a ausência de reforços que gostaria de ter no elenco quanto as características dos jogadores que tem à disposição, que na opinião do treinador, não são as ideias para o sistema tático implantando na equipe.

As declarações, que já haviam ocorrido depois do empate com o Athletico-PR em casa, chegaram ao diretor de futebol do clube. Duílio Monteiro Alves, na zona mista do Morumbi, bancou o técnico, apesar de admitir a pressão, mas não escondeu seu incômodo com o discurso de Carille.

“A gente entende que o grupo é muito bom e teria que estar fazendo melhores jogos, tem que render mais”, afirmou o cartola. “Não quero criar uma polêmica aqui, falar sobre isso. O que a gente tem que ter, claro, é quem está aqui, e a gente confia em quem está aqui. Reforçamos bastante o elenco, tem jogadores que ainda não se adaptaram. Quem não está aqui, não está aqui. Tem que pensar em fazer um bom futebol com quem está aqui, e tem condição disso”, completou.

Sobre a possibilidade de Fábio Carille ser demitido, Duílio deixou claro que, enquanto o ambiente no grupo for favorável, o treinador não corre risco.

“Pressão sempre existiu, mas temos de estar prontos para isso no cargo que a gente ocupa. Com pressão você se faz loucura, compromete orçamento, demitindo e contratando jogadores e técnicos. Carille voltou recentemente, demora um tempo, futebol não se faz de um dia para o outro, e entendemos que temos de jogar mais, mas não é essa pressão. Desde que os jogadores comprem a ideia, o dia a dia seja saudável, não temos de pensar em troca”.

Apesar do cenário, Carille já avisou que não irá abrir mão do sistema de jogo. Vai insistir por falta de tempo para treinar. E essa insistência não é exatamente o que preocupa a diretoria corintiana.

“Não preocupa. O que preocupa é não estar jogando bem nesse formato. O Corinthians joga há anos assim. Realmente não tem tempo para isso, e a forma que o Corinthians joga é vencedora há mais de dez anos. O que acho é que jogando dessa forma tem que render mais”, opinou Duílio.

Carille revelou na coletiva desse domingo uma reunião com a direção sobre o planejamento do ano que vem. E Duílio falou sobre os reforços tão queridos pelo técnico.

“Eu não vejo como quantidade. A gente tem conversado, inclusive com ele, e se puder qualificar um pouco mais, com duas ou três peças, é o que o Corinthians precisa hoje. Em relação à quantidade já é um grupo equilibrado e volto a falar que poderia render mais. Já rendeu e temos que trabalhar para que volte a jogar o que a gente espera”, concluiu.

+

Futebol