Conteúdo por Gazeta Esportiva

Em contagem regressiva, Weverton relata ansiedade com reuniões por volta

O goleiro Weverton sente a ansiedade aumentar com as reuniões entre os dirigentes para tratar da retomada das atividades, paralisadas desde março pela pandemia de covid-19. Com o dia 1º de julho definido como data para voltar aos treinos presenciais, o palmeirense já está em contagem regressiva.

“Estamos muito ansiosos, sim. A cada reunião que tem para decidir, ficamos na expectativa de voltar. Mas o mais legal é que respeitamos, em primeiro lugar, a saúde. O momento é delicado e queremos voltar com segurança, por mais que tenha ansiedade”, disse Weverton em live transmitida pelos perfis do Palmeiras e da Crefisa no Instagram.

Impossibilitado de utilizar a Academia de Futebol, o clube montou um cronograma de atividades a distância, com interação por videoconferência e ao vivo. Desde maio trabalhando de maneira remota, Weverton quer retomar os treinamentos presenciais.

“Agora, é contagem regressiva. São duas semanas. Por mais que não dê para treinar 100% junto, só o fato de ter os profissionais envolvidos te auxiliando já é uma sensação maravilhosa”, disse o goleiro, já que as atividades serão retomadas com protocolos especiais.

Em sua última partida, com Weverton como titular, o Palmeiras empatou por 0 a 0 com a Inter de Limeira, pela 10ª rodada do Campeonato Paulista. Durante a quarentena de dois meses e 20 dias em Balneário Camboriú, além de cumprir as propostas do clube, o goleiro também trabalhou por conta própria.

“Tinha um campo disponível para fazer atividades específicas e deu para trabalhar bastante. Contratei uma pessoa para me treinar. O goleiro está acostumado a sofrer. Se ficamos dois ou três dias sem, já queremos sofrer. Treinar, trabalhar, cair para um lado e para outro”, descreveu.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Futebol