Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


Figueirense 0 x 3 Bragantino: Nota dos jogadores, treinador e time adversário

Matheus Vidotto – Não teve culpa nos gols do Bragantino. Nota 5

Pereira – Não foi eficiente na marcação e muito menos no apoio. Ficou devendo. Foi substituído. Nota 4

(Renner) – Tentou dar mais mobilidade e dinamismo. Nota 6

Alemão- Em alguns momentos se perdeu nas reclamações. Falhou demais pelo alto. Nota 5

Ruan Renato – Atuação seria como sempre. Só que bateu cabeça nos gols do Bragantino. Nota 6

Victor Guilherme – Enquanto teve fôlego, foi uma jogada interessante do Figueirense. Na primeira etapa foi por ali as melhores criações. Nota 7

Zé Antônio – Tímido não conseguiu dar a proteção para a zaga. Nota 5

( Patrick ) – Entrou com o placar adverso. Dentro da limitações do time tentou ajudar. Nota 6

Betinho – junto com Zé Antônio não conseguiu dar a proteção e não auxiliou na criação. Nota 6

Tony – O futebol de sempre desde que chegou no Figueirense, um toque inútil aqui e outro ali. Nota 5

Robertinho – na primeira etapa enquanto o Figueirense tentava impor o jogo realizou boas jogadas em velocidade. Depois caiu de produção. Nota 7

Andrigo – Nem de longe foi o homem da criação no meio. E muito menos atacante.  Nota 5

Mamute – apenas brigou com os zagueiros e só. Nota 3

Everton Santos – Visivelmente fora de forma, tentou uma jogada de efeito dentro da área. Longe dos melhores tempos. Nota 5

Márcio Coelho (Gugu)  – Não tem culpa de nada. Entrou com o melhor que poderia e não errou nas alterações. Na coletiva reconheceu a limitação do elenco, a má fase de alguns jogadores e reconheceu a superioridade do Bragantino. Nota 7

Bragantino – Time consciente, bem distribuído em campo. Jogadores sabem o que fazer com a bola. Tocam a bola esperando o momento correto para definir. Acesso garantido brigando pelo título brasileiro da Série B. Nota 8,5

Comentário Fábio Machado – arte/ndonlineComentário Fábio Machado – arte/ndonline

+ Fábio Machado