Figueirense assume a liderança eo returno e deve confirmar o título no domingo, em casa

Adversário será o Camboriú, o mesmo adversário do primeiro turno, quando o Alvinegro terminou como campeão. Coincidência ou destino?

Arquivo pessoal/ND

Túnel do tempo
Lateral Jorge Carraro (E) e os dirigentes Luiz Carlos Bezerra (presidente) e Fernando Bruggmann.

Sonolento
O primeiro tempo do Figueirense foi lento demais e ainda expôs as carências do elenco quando muitos titulares ficam de fora, além de confirmar que alguns jogadores, principalmente muito jovens, não estão preparados para vestir a camisa do time principal.

Já tinha avisado
Faz alguns jogos que o atacante Julio Cesar vem jogando pela metade, porque está visível que entra mancando e não está 100% para jogar uma partida inteira. Não entendo porque a comissão técnica força o atleta no Catarinense.

Show azul
A Ressacada recebeu um bom público (9.110 torcedores) e o visual estava lindo, com muitas crianças e mulheres, dando um tom de uma torcida família, além de algumas figuras engraçadas. A promoção do clube foi inteligente e o torcedor comprou a ideia do domingo de Páscoa.

Muito fraco
O meio-campo do Figueirense com Doriva, Túlio, Guilherme Lazaroni e Roni pouco rendeu em Brusque e algumas peças não se encaixaram bem. Dizer que faltou entrosamento não é desculpa, porque eles treinam todo o dia e o dia inteiro juntos.

Tira o cara?
Hemerson Maria está invicto com duas vitórias e um empate, com destaque para a vitória diante do JEC e o empate com o Figueirense, A classificação do Avaí ainda não está garantida e é difícil de ser obtida, mas com Hemerson o Avaí melhorou demais. 

Redondo
Diego Palhinha não pode ajudar o meio-campo avaiano, porque está gordinho e está evidente a dificuldade em dar uma arrancada com bola dominada ou de resistir um tempo inteiro. Bruno fez um bom jogo e Cléber Santana arrebentou de novo.

Foi bem
Em Brusque, o árbitro Jeferson Schimidt teve uma boa atuação e marcou de forma correta as duas penalidades da partida. Na Ressacada, Ronan Marques da Rosa errou ao marcar o pênalti no Nunes. Não foi e ainda expulsou o zagueiro Pedro Paulo.

Botaram no colo
Havia comentado de que o Figueirense estaria atento para roubar o doce se dessem bobeira e isso aconteceu, com as derrotas de Criciúma e Chapecoense. O Furacão pode ser campeão do returno, e eu acho que será, novamente em cima do Camboriú. 

Pura várzea
Não havia ambulância no estádio Augusto Bauer e o jogo ficou paralisado durante sete minutos na etapa inicial, o que demonstra um amadorismo total. A partida não deveria nem ter sido iniciada, numa falha gritante do delegado do jogo, Manoel de Paula.

Saca ou treina
Cléber Santana é bola e um dos raros craques do nosso Catarinense. Isso é fato. Ponto. Agora não deixa o cara cobrar mais penalidade ou faz ele treinar mais, porque pênalti é competência do batedor. Não me venham com essa que é “loteria”.

Grama de jardim
Que o estádio Augusto Bauer precisa de reformas todos nós sabemos, mas não cortar ou aparar a grama, daí é relaxamento. A televisão cansou de mostrar os jogadores caídos quase “encobertos” pela grama alta e mato abundante. Coisa feia.

Foi pouco
A vitória apenas por 1 a 0, que os locutores esportivos antigos chamavam de placar magro, não reflete o que foi a superioridade do Avaí na partida, com três bolas na trave e um pênalti perdido, além de ter ficado mais com a posse de bola. O JEC ficou na roda.

Belo gol
O gol da virada marcado pelo Roni foi na base da garra, com um belo lançamento do Aloisio, e com a capacidade de improviso do Roni na hora da dificuldade. Ele chutou rasteiro e ainda deixou o zagueiro brusquense no chão, marcando o sétimo gol na temporada. 

Divulgação/ND

Grande estádio – FOTO 1
Jornalista Paulo Clóvis Schmitz e a mulher Ana Cristina, torcedora fanática do Figueirense, fizeram esse registro em visita ao estádio da Luz, de propriedade do Benfica, de Portugal, um dos grandes clubes do futebol mundial.

Campeão em casa
A última rodada do returno pode marcar duas comemorações da dupla da Capital, desde que vençam: o Figueirense campeão do returno e o Leão classificado para a semifinal lá em Blumenau. Com certeza, a  torcida azurra deve “invadir” Blumenau.

Bola Cheia
Para a vitória marcante do Avaí e para as vitórias surpreendentes de Atlético de Ibirama e Metropolitano, desbancando os favoritos Criciúma e Chapecoense. O Leão da Ilha agora é o terceiro da classificação geral e está vivo na competição. Dá para sonhar.

Bola Murcha
Foi grande a revolta dos torcedores do Criciúma e da Chapecoense, por derrotas que comprometem a boa sequência de ambos no Catarinense e deixa uma pontinha de desconfiança para a o Campeonato Brasileiro. O JEC foi outra decepção e pifou na Ilha.

Divulgação/ND

Paixão em família
O amor pelo clube passa de geração para geração. Nesta foto, estão três delas: o bisavô Roberto, de 91 anos de idade, o neto Leonardo e o bisneto Bernardo. Todos alvinegros desde pequenos. A foto foi enviada por Maria Fernanda Cassius.