Conteúdo por Gazeta Esportiva

Fluminense não deve manter Marcão

O Fluminense conseguiu seu principal objetivo na reta final da temporada, afastar o risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. O time ainda luta por uma vaga na próxima Copa Sul-Americana. Porém, a diretoria já trabalha de olho na próxima temporada. É certo que Marcão não será mantido no cargo de treinador. O presidente Mário Bittencourt vinha bancado a permanência do treinador em uma disputa com o vice-presidente geral Celso Barros.

(Foto: Mailson Santana/ Fluminense)

Mário não queria demitir Marcão para não dar uma vitória a Celso. Além disso, entendia que uma mudança na comissão técnica seria muito complicada na reta final do Campeonato Brasileiro. Porém, na próxima segunda-feira Marcão será avisado que não será o treinador em 2020. Além disso, será dado a ele o direito de permanecer na comissão técnica permanente do clube.

O treinador procura se manter distante ao assunto, garantindo que a sua única preocupação é garantir a vaga na próxima Copa Libertadores.

“Desde que cheguei ao Fluminense sempre me coloquei à disposição para ajudar no que fosse preciso. Conseguimos afastar o risco de rebaixamento, que era uma preocupação. Agora temos um objetivo maior que é a conquista da vaga na Copa Sul-Americana. Quando o Campeonato Brasileiro acabar vamos sentar com a diretoria e ver o que é melhor para todos. O que posso dizer agora é que estou técnico do Fluminense”, disse Marcão.

O Fluminense entra em campo no próximo domingo, às 16h, para visitar o Corinthians na Arena Corinthians, em São Paulo, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Com 43 pontos conquistados, o Tricolor se garante no torneio continental em caso de triunfo. Caso tropece, só vai avançar se o Botafogo não conseguir derrotar o Ceará no Rio de Janeiro. Como a quinta-feira foi de trabalho regenerativo, apenas nesta sexta-feira que Marcão vai começar a projetar a escalação para a próxima partida.