Conteúdo por Gazeta Esportiva

Globo acata decisão judicial e transmitirá semifinal da Taça Rio entre Fluminense e Botafogo

Após uma medida judicial obtida pela Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), a Rede Globo será obrigada a transmitir a partida entre Fluminense e Botafogo, que acontece neste domingo, às 16h, no Engenhão, válida pela semifinal da Taça Rio.

Na última quinta-feira, a Globo anunciou a rescisão dos direitos de transmissão do Campeonato Carioca. No então, a reviravolta deste sábado ocorreu após a Ferj apelar na Justiça e alegar que a emissora tinha o dever de cumprir com o prometido na assinatura do vínculo antes do início da competição.

Por meio de uma nota oficial, a Globo anunciou que tentará recorrer da decisão, porém transmitirá a partida decisiva entre Fluminense e Botafogo, “em respeito à Justiça e aos Clubes”. O vencedor desse confronto enfrentará na final da Taça Rio a equipe que avançar do duelo entre Flamengo e Volta Redonda, que também ocorre neste domingo.

Confira abaixo a nota da Rede Globo na íntegra:

A Globo rescindiu essa semana o contrato para a transmissão do Campeonato Carioca pela violação dos seus direitos de exclusividade, mas recebeu ontem à noite uma ordem judicial que a obriga a transmitir os jogos sobre os quais tinha direito quando o contrato estava em vigor. A Globo vai recorrer da decisão, mas, em respeito à Justiça e aos Clubes, dos quais é parceira histórica, vai transmitir a partida de amanhã entre o Fluminense e o Botafogo pela semifinal da Taça Rio, na TV Globo, no SporTV e no Premiere. A Globo esclarece que os clubes são livres para transmitir seus jogos ou autorizar que terceiros os transmitam, uma vez que o contrato foi rescindido. Para transmitir o jogo que acontece amanhã, às 16h, no Estádio Nilton Santos, a Globo está acionando um protocolo de urgência que garanta a logística para uma transmissão com o padrão de qualidade de sempre e que resguarde a segurança e a saúde das equipes de transmissão. A Globo é parceira e incentivadora do futebol brasileiro há muitas décadas, entende a sua importância para clubes, jogadores, marcas e torcedores e reitera a sua crença de que o futebol só será capaz de vencer as inúmeras dificuldades com planejamento e segurança jurídica para aqueles que investem altas quantias nesse negócio tão importante para o Brasil e para os brasileiros