Conteúdo por Gazeta Esportiva

Há 15 anos, Rogério Ceni quase fazia um “hat-trick” em goleada do São Paulo na Libertadores

No dia 1 de junho de 2005, o São Paulo venceu o Tigres, do México, por 4 a 0 no Morumbi, em partida de ida das quartas de final da Libertadores. A goleada, que praticamente garantiu o Tricolor na semifinal do torneio continental, contou com grande atuação de Rogério Ceni, que marcou dois gols e chegou perto do terceiro, mas acabou desperdiçando um pênalti. O quase primeiro e único “hat-trick” do ídolo são-paulino completou 15 anos nesta segunda-feira.

O São Paulo chegou embalado para a disputa das quartas de final da Libertadores de 2005. Na fase anterior, o Tricolor havia eliminado o rival Palmeiras, vencendo os dois jogos do confronto. Aos 30 minutos do primeiro tempo, Rogério Ceni cobrou falta de longa distância com perfeição, acertando o ângulo esquerdo do goleiro Campagnuolo e abrindo o marcador contra a equipe mexicana.

Rogério Ceni marcou dois gols de falta e perdeu um pênalti na goleada do São Paulo contra o Tigres, em 2005

Nove minutos depois, Cicinho cruzou rasteiro da direita e encontrou Luizão livre dentro da área. O atacante tocou de primeira com o pé esquerdo e aumentou a vantagem do São Paulo.

Na segunda etapa, Da Silva foi expulso ao impedir Luizão de ficar cara a cara com Campagnuolo. Rogério Ceni foi o encarregado para a cobrança da falta e, mais uma vez, mandou para o fundo da rede. Agora, a bola só parou quando chegou no ângulo direito do goleiro do Tigres.

Souza fechou a goleada tricolor aos 15 minutos do segundo tempo. Júnior faz um grande lançamento para o meio-campista, que dominou no peito, invadiu a área e tocou na saída de Campagnuolo, para o delírio da torcida presente no Morumbi.

Nove minutos depois, Diego Tardelli foi derrubado dentro da área e o árbitro Daniel Gimenez assinalou pênalti. Rogério Ceni cobrou mal, chutando por cima do travessão, e acabou perdendo a oportunidade de marcar seu terceiro gol no jogo. Caso a bola tivesse entrado, o ídolo tricolor teria alcançado o feito de Chilavert, único goleiro até hoje a anotar um “hat-trick”. Em 1999, quando defendia o Vélez Sarsfield, o arqueiro paraguaio converteu três pênaltis diante do Ferro Carril.

No jogo de volta, o São Paulo perdeu para o Tigres por 2 a 1, no México, mas, graças ao resultado feito no Morumbi, se classificou para a próxima fase da Libertadores. Após eliminar o River Plate nas semifinais e bater o Athletico-PR na decisão, o Tricolor conquistou a América pela terceira vez. Rogério Ceni, além de erguer o troféu, terminou a competição como artilheiro do São Paulo ao lado de Luizão, ambos com cinco gols.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Futebol