Conteúdo por Gazeta Esportiva

Há 50 anos, Brasil e Inglaterra faziam partida histórica pela Copa do Mundo

No dia 7 de junho de 1970, há exatos 50 anos, um lance entrou para a história do futebol mundial. Brasil e Inglaterra se enfrentavam pela Copa do Mundo, um jogo que já chamava a atenção por reunir os três últimos vencedores do torneio, mas que ficou eternizado por uma defesa do goleiro Gordon Banks.

Gordon Banks defende cabeçada do Rei Pelé na Copa do Mundo de 1970

A partida, disputada no estádio Jalisco, em Guadalajara, marcava o encontro dos dois melhores times do grupo 3, que ainda tinha Romênia e Tchecoslováquia. Os ingleses tinham a melhor defesa da competição e os brasileiros o melhor ataque.

O confronto foi muito disputado, com poucas chances de gol. A melhor oportunidade ocorreu aos 12 minutos. Carlos Alberto lançou para Jairzinho, que cruzou na medida para Pelé. O camisa 10 subiu mais que todo mundo e cabeceou forte para o chão, mas do outro lado tinha Gordon Banks, que operou um milagre, uma defesa de puro reflexo, que ficou reconhecida até hoje como a maior intervenção da história das Copas.

Depois disso, já na segunda etapa, a Seleção enfim chegou ao seu gol, que foi o único do jogo. Com o relógio marcando 20 minutos, Carlos Alberto cruzou para Tostão, que tentou um primeiro chute que bateu na defesa e voltou para ele. Na sequência, o atacante  tocou para Paulo Cesar, que devolveu. Tostão então jogou a bola por entre as pernas de Moore e cruzou para Pelé, que rolou para Jairzinho soltar um foguete e fazer o gol da vitória.

Essa foi a segunda partida do Brasil no Mundial do México, que terminou justamente com a terceira taça brasileira. O elenco que reunia craques como Pelé, Jairzinho, Rivelino e Carlos Alberto, encerrou a competição com 100% de aproveitamento.

Ficha técnica:

Brasil 1 x 0 Inglaterra

Data: 07 de junho de 1970;

Estádio: Jalisco, em Guadalajara, no México;

Público: 66.843;

Árbitro: Abraham Klein (Israel);

Gol: 59′ Jairzinho (BRA);

Cartão amarelo: Francis Lee (ING);

Brasil: Felix, Carlos Alberto, Piazza, Brito e Everaldo, Clodoaldo, Paulo César Caju, Tostão (Roberto), Rivelino, Jairzinho e Pelé. Técnico: Zagallo.

Inglaterra: Banks, Cooper, Labone, Moore e Wright, Mullery, Ball, Charlton (Astle), Lee (Bell), Peters e Hurst. Técnico: Alf Ramsey.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Futebol