Conteúdo por Gazeta Esportiva

Jô vai ganhar mais que Love sem ultrapassar o teto salarial estipulado pelo Corinthians

Corinthians e Jô têm um acordo verbal e é questão de tempo para que tudo seja assinado e, enfim, anunciado oficialmente. O novo vínculo irá até dezembro de 2023.

A única questão ainda pendente remete ao salário do atleta, mas, conforme apurou a Gazeta Esportiva, a última conversa entre as partes praticamente resolveu o problema.

A reportagem apurou que Jô chegará ao Timão com status de ídolo e receberá cerca de R$ 80 mil a mais do que ganhava Vagner Love. Foi justamente a saída de Love que possibilitou ao clube ir atrás de Jô.

Dessa maneira, o centroavante se juntará a Cássio, Fagner, Gil e Luan, atletas que estão no topo da folha salarial e representam o limite imposto pela atual diretoria. A Gazeta Esportiva prefere não divulgar os valores.

A despesa mensal do Corinthians com o atual elenco é de R$ 12,3 milhões. Este valor ainda computava o salário de Love.

Por causa da redução nas receitas recolhidas, o Corinthians ainda não conseguiu pagar as folhas referentes a março e maio. As pendências devem ser resolvidas tão logo o clube receba o valor da venda de Pedrinho, antecipado junto a um banco do exterior. O montante é calculado na casa dos R$ 110 milhões e, segundo os dirigentes alvinegros, “pode cair na conta a qualquer momento”.

Sem jogar desde 7 de dezembro de 2019, ano em que fez 37 partidas e marcou apenas oito gols pelo Nagoya Grampus-JAP, Jô teve uma temporada bem diferente em 2018, quando salvou sua equipe do rebaixamento e acabou como artilheiro após 24 gols também depois de 37 jogos.

Revelado pelo Terrão e hoje com 33 anos, Jô foi o jogador mais jovem a estrear no time principal, quando tinha apenas 16 anos. Com a camisa alvinegra, o centroavante fez 179 partidas, sendo 139 como titular e soma 44 gols marcados. Em 2017, Jô foi o artilheiro corintiano. Ele marcou 25 gols, sendo 18 só no Brasileirão.

Aliás, o provável novo reforço corintiano é bicampeão do Campeonato Brasileiro pelo clube (2005 e 2017) e bicampeão do Campeonato Paulista (2003 e 2017).

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Futebol