Joinville enfrenta o vice-líder nesta terça-feira (27), em Goiânia

Em extremos opostos da tabela, JEC e Atlético-GO se enfrentam com objetivos bem diferentes na competição

O dobro do número de pontos e uma posição extremamente confortável na tabela. É assim que o Atlético-GO recebe o Joinville nesta terça-feira (27), às 19h15, em Goiânia. E a intenção não é facilitar a vida para o Tricolor catarinense. Após liberação da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), os donos da casa reabrem o novo Estádio Olímpico de Goiânia. Na vice-liderança, o que o Dragão quer é festa na reabertura do estádio.

Joinville e Atlético Goianiense ficaram no 0 a 0 no primeiro turno da Série B, em junho - Carlos Junior/Arquivo/ND
Joinville e Atlético Goianiense ficaram no 0 a 0 no primeiro turno da Série B, em junho – Carlos Junior/Arquivo/ND

Se dependesse dos números, os torcedores goianos já poderiam comemorar. O Atlético-GO briga com o Vasco pelo título da Série B. Na vice-liderança, o Dragão de Goiás já soma 48 pontos na competição. Exatamente duas vezes o número de pontos conquistados pelo Joinville, que também carrega a alcunha de vice, mas de vice-lanterna.

Com oito vitórias a mais que o Joinville, que tem apenas cinco nas 27 rodadas disputadas até o momento, o Atlético ainda tem outro número a seu favor. E um número que assombra o Joinville, que não marca um gol a três rodadas. O saldo de gol do vice-líder é o inverso do vice-lanterna. Enquanto o time de Goiás ostenta 13 gols de saldo, o time catarinense tem o mesmo número, só que negativo.

Para o Tricolor, nenhum resultado que não seja a vitória pode ser considerado bom. O Joinville está sete pontos atrás do primeiro time fora da zona de rebaixamento e, agora, só restam 11 jogos para serem disputados.

Sem o centroavante e capitão Jael, o time quer esquecer a derrota para o rival Avaí e os protestos da torcida e voltar com três pontos na bagagem. Com concentração total em seu adversário, o técnico Ramon Menezes, que fará a sua segunda partida como comandante tricolor sabe que precisa do time ligado desde o primeiro minuto. “Nosso espírito tem que ser assim”, afirmou.

No último jogo, em que foi derrotado por 1 a 0 para um dos seus principais rivais, o Avaí, o Tricolor finalizou apenas uma vez em 90 minutos. Com o pior ataque, são esses erros que o treinador quer deixar para trás. “É nosso segundo jogo e a expectativa é grande. Contra um grande adversário que vem bem na competição. Vamos buscar a vitória, fazendo um grande jogo. Precisamos estar organizados e sabermos os pontos fortes dos adversários, buscar também a confiança que advém de um resultado positivo. Teremos de errar pouco e produzir mais do que temos produzido”, enfatizou.

Ficha técnica:

Local: Estádio Olímpico Pedro Ludovico. Data: 27/9 (terça-feira). Hora: 19h15. Árbitro: Emerson Luiz Sobral. Auxiliares: Francisco Chaves Bezerra Junior e Charles Rosas Pires.

 

Atlético-GO

Kléver; Matheus Ribeiro, Marllon, Lino e Romário; Gilson e Pedro Bambu; Marquinhos, Jorginho e Gilsinho; Junior Viçosa

Técnico: Marcelo Cabo

JEC

Jhonatan, Reginaldo, Rafael Donato, Ligger, Diego; Naldo, Everton Silva, Bertotto, Tinga, Claudinho; Fernando Viana

Técnico: Ramon Menezes

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...