Conteúdo por Gazeta Esportiva

Marcelo Benevenuto revela ter sido alvo de racismo por Maxi López em 2019

Em um período de luta mundial contra o racismo, Marcelo Benevenuto revelou que sofreu injúrias raciais do atacante Maxi López, do Vasco, em 2019. Segundo o zagueiro do Botafogo, o episódio teria ocorrido no encontro entre os rivais na Taça Rio do ano passado.

Benevenuto contou o caso em entrevista ao Canal do TF, dizendo que Maxi se irritou com sua forte marcação e começou a empurrá-lo e fazer faltas duras. Em determinado momento, o argentino perdeu a cabeça e proferiu comentários de cunho racista. “Preto de m….”, foi um dos dizeres.

O duelo entre Vasco e Botafogo acabou 1 a 1 naquela oportunidade

“Se o jogo não acaba, eu seria expulso. Até fiz o gol. Eu estava marcando ele colado mesmo, mas não estava batendo. Ele me xingou. Primeiro, fez uma falta em mim dentro da área, me empurrou e eu caí de costas. Depois, quando eu estava marcando, ele ficava empurrando e xingando”, falou o botafoguense.

Segundo o zagueiro de 24 anos, ele esperou mais de um ano para tornar pública sua indignação por esperar um novo confronto com Maxi López. O argentino deixou o Vasco ainda na primeira metade do ano passado.

“Respirei fundo, me controlando. É o único cara escroto que eu já joguei contra. E não fiz nada com ele. Nem tinha falado nada com ninguém, tentei ignorar. Mas cheguei em casa e pensei que se no próximo jogo com o Vasco ele estiver, eu ia ser expulso”, completou.

Este é o segundo episódio de racismo de Maxi López no Brasil. Quando o centroavante vestia a camisa do Grêmio em 2009, foi parar na delegacia depois de agredir verbalmente Elicarlos, na época lateral do Cruzeiro.