Organizada do Vasco é suspensa dos estádios pela Justiça por um ano

'Força Jovem do Vasco' não pode entrar com seus materias nos estádios

Divulgação

O Ministério Público do Rio de Janeiro decidiu, na tarde desta sexta-feira, que a Força Jovem do Vasco ficará impedida de frequentar estádios do Brasil por um ano. O pedido de suspensão da torcida se deve pela barbárie na Arena Joinville, na última rodada do Brasileiro do ano passado. Mas a punição pode ser aumentada.

– Foi julgada a liminar e ficou decidido pela suspensão de um ano. Mas ainda tem o julgamento do “mérito”, que pode levar a suspensão por três anos – disse o promotor da 4ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa Do Consumidor e Do Contribuinte, Paulo Sally, ao LANCE!Net.

A suspensão, que impede a entrada de materiais da torcida do estádio, como camisas, bandeiras, faixas e instrumentos musicais, já passa a valer a partir do próximo sábado, quando o Vasco estreia no Carioca, contra o Boavista, em São Januário. Mas o promotor não quer barrar apenas a entrada de materias em jogos:

– O próximo passo é tentar impedir integrantes das organizadas envolvidos na briga de entrarem no estádio. Já temos alguns nomes e vamos atrás disso. Eles seriam obrigados a se apresentarem duas horas antes do jogo numa delegacia.

Segundo o promotor, nomes como o do presidente da Força Jovem do Vasco, Bruno Fet, que está preso por envolvimento na briga generalizada contra torcedores do Atlético-PR, estão entre os que podem ser suspensos dos estádios.

Pela barbárie na Arena Joinville, a torcida “Os Fanáticos”, do Atlético-PR, foi suspensa por seis meses dos estádios pelo Ministério Público do Paraná. Até o momento, 25 torcedores foram presos por envolvimento na briga.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futebol

Loading...