Conteúdo por Gazeta Esportiva

Perto do título ucraniano, revelação do Palmeiras relata receio por covid

Defendido pelo brasileiro Fernando, o Shakhtar Donetsk precisa de mais seis pontos em sete rodadas para conquistar o Campeonato Ucraniano sem depender de outros resultados. O atacante de 21 anos, formado nas categorias de base do Palmeiras, mira o título e relata certo receio pela pandemia de covid-19.

“Vamos focar nessas duas vitórias que faltam”, resumiu Fernando, que, atrapalhado por lesões, retornou precocemente de empréstimo ao Sporting. “Depois de seis meses parado, voltar ao Shakthar e ser coroado com o título, não tem sensação melhor”, vislumbrou o jovem, negociado pelo Palmeiras com o time ucraniano em 2018.

Com 65 pontos ganhos, o Shakhtar tem 16 de vantagem sobre Zorya e Dínamo, que duelam neste sábado. No domingo, com portões fechados no Estádio Olimpiyskiy por conta da pandemia de covid-19, o time defendido por Fernando entra em campo para pegar o Kolos.

“Fico um pouco receoso pela pandemia. Então, estamos tendo todo o cuidado possível para o Campeonato Ucraniano poder voltar”, contou Fernando, que foi titular e viveu a inusitada experiencia de marcar um gol sem torcida na recente vitória por 3 a 2 sobre o Desna.

“Estranhei um pouco, porque você é acostumado a fazer gol e ter a torcida vibrando. Senti falta de marcar e escutar o grito. Mas, infelizmente, pelo que está acontecendo, não pode ter público. O importante é o desempenho e poder ajudar a equipe com gol”, declarou.

Fernando tem a companhia de mais 10 brasileiros no elenco do Shakhtar, entre eles o zagueiro Vitão, também formado nas categorias de base do Palmeiras, além de nomes como Taison, Dentinho, Marlos, Maycon e Alan Patrick, entre outros. O time da cidade de Donetsk é treinado pelo português Luis Castro.

+ Futebol