Conteúdo por Gazeta Esportiva

Robinho lembra de torcida pelo Santos na Libertadores em 2011: “Muito ruim ficar fora”

Robinho era mais um torcedor do Santos na final da Libertadores da América, contra o Peñarol (URU), em 2011. O atacante estava com a seleção brasileira na disputa da Copa América.

O ídolo do Peixe lembra do nervosismo e revela o desejo de jogar outra competição continental.

“Eu e Daniel Alves assistindo e torcendo para o Peixão, claro. É muito ruim ficar de fora, fico nervoso, unha roída. Em campo é mais fácil, tranquilo, estou preparado. Eu estava na Seleção, torcendo muito para o Peixão ser campeão. Momento mágico, Neymaravilha jogando muito bem, Danilo jogando muito e fazendo gol”, falou Robinho, em live no Instagram com a advogada Marisa Alija.

“É um título que não tenho, quem sabe Deus não prepara para mim? Ser humano quer o que não tem (risos). Tenho dois Brasileirão. Se eu pudesse escolher… (seria Libertadores). Espero ter privilégio de jogar mais uma Libertadores e ser campeão. Queria estar em campo, brincava que a medalha é minha, participei um pouco antes do Milan. Eu entendo torcedor porque se rói unha, xinga, amor e ódio caminham juntos. Terminamos comemorando como a torcida do Peixão merece”, completou.

O Santos sonha em trazer Robinho, mas não há negociação em andamento. O Peixe deve cerca de R$ 3 milhões ao atacante e está impossibilitado de contratar por conta do débito com o Hamburgo, da Alemanha, pela vinda de Cleber Reis, em 2017. O “Rei das Pedaladas” tem vínculo com o Basaksehir, da Turquia, até julho.

+ Futebol