Time profissional não pode sofrer gols com menos de 15 minutos de jogo

Repete

Mesmo com o treinador corrigindo a cada treino, o sistema defensivo do Figueirense não consegue deixar de sofrer gols provenientes de cruzamentos. Dos 21 gols sofridos na elite, oito deles aconteceram assim: dos flancos. Ninguém intercepta ou consegue diminuir os gols.

Túnel do tempo

Arquivo Pessoal/ND

Zagueiro Sérgio Márcio sobe e tira a bola da área, observado por Teffo (direita) e o lateral JJ Rodriguez

Detidos

Antes da partida no Scarpelli, a PM deteve no Ticen oito integrantes da Gaviões Alvinegros munidos de barras de ferro, foguetes, bombas e rojões. Iriam para o confronto com a Galoucura, maior torcida organizada do Atlético Mineiro, nas imediações do Scarpelli.

Contrato

Consegui falar com o presidente do Avaí no início da noite de domingo. Nilton Macedo Machado me disse que há um contrato assinado com o Criciúma e uma das cláusulas confirma a disponibilidade da cessão de um atleta do Tigre para o Avaí, que já passou uma lista de jogadores que interessam ao Leão da Ilha. Isso é fato.

Exame

Cléber Santana será submetido a um rigoroso exame médico da parte do Criciúma. Qualquer problema sério, a negociação será desfeita. Se passar ileso, Cléber será jogador do Tigre.

Mantenho

Sou da opinião que time profissional que se preza não pode sofrer gol, no mínimo, nos primeiros 15 minutos de jogo. Sofrer gol cedo significa desatenção, desinteresse, time desligado em campo. Ouvindo a entrevista do Wagner Lopes na Difusora após o jogo diante do Grêmio, o treinador do Tigre disse a mesma coisa. Pelo menos, concordamos nesse ponto.

Lamentar?

Você, leitor, sabe o tempo dos gols sofridos pelo Tigre na Arena do Grêmio? Aos 10 minutos do 1º tempo e aos 3 minutos do segundo tempo. O Jec sofreu o primeiro gol da Ponte a sete minutos e o Figueirense levou o gol do Galo aos 8 minutos. Será que eu estou errado?

Ruim

Na semana passada, apenas o Figueirense havia vencido. Neste último final de semana, Criciúma, Joinville e Guarani de Palhoça perderam, Figueirense, Chapecoense e Metropolitano empataram.

Loucura

Torcedor do Criciúma “invadiu” Porto Alegre em 10 ônibus e fora vans e carros particulares. O público foi de 28 mil torcedores. Felipão disse que em vários momentos do jogo o Tigre foi melhor, porém concordou que Paulo Baier não fez uma boa atuação e o time depende dele.

 

Chegando

O Inter de Abel Braga alcança 5 vitórias seguidas e é o que mais ameaça o “reinado” do Cruzeiro. Os demais estão instáveis empatando jogos fáceis e se complicado. Pelo visto a intertemporada no Costão do Santinho fez muito bem ao Internacional.

Perigoso

Os jogadores do Figueirense estão vindo do vestiário com a mentalidade de que todo árbitro é contra o time e contra o clube. Isso só pode ser coisa do Argel. O detalhe é que o campeonato é longo e essa de ficar chorando, beijando santinho, não cola sempre. Tem que trabalhar.

Postura

A penalidade cometida pelo lateral Cereceda aconteceu e não houve invenção alguma do árbitro. O que não pode é um atleta dar um carrinho daquele dentro da área. O que será que vai fazer o Argel? Cobrar e orientar o jogador ou se queixar somente do árbitro? E o Argel também não pode ofender o delegado do jogo ou representante da Federação/CBF.

Bola Cheia

Pela luta dos jogadores do Figueirense e para a torcida alvinegra, que não deixou de acreditar e de incentivar. O time sofreu a virada aos 28 minutos do segundo tempo, mas teve forças para buscar o empate, em um jogo que estava praticamente perdido.

Bola Murcha

Levir Culpi recuou demais o Atlético depois que fez o segundo gol num pênalti bem cobrado pelo Tardelli e assim acabou facilitando a vida do Figueirense. Ao dar campo para o adversário, acabou sendo encurralado. O Galo não ganhou um ponto: perdeu dois.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...