Conteúdo por Gazeta Esportiva

Vitor Hugo prioriza preservação da vida e valoriza postura do Palmeiras

Sem data para retomar as atividades na Academia de Futebol, o elenco palmeirense segue a rotina de treinamentos a distância elaborada pelo clube. Diante da pandemia de coronavírus, o zagueiro Vitor Hugo prioriza a preservação da vida e valoriza a postura adotada pelo clube que defende.

Recentemente, o técnico Vanderlei Luxemburgo foi taxativo ao colocar o futebol em segundo plano em meio à grave situação causada pelo coronavírus. Ao falar sobre o assunto, o zagueiro Vitor Hugo seguiu a mesma linha de seu professor.

“Acho que é um momento delicado e está aumentando a cada dia o número de mortes pelo coronavírus. Eu concordo que, antes de tudo, a gente tem que preservar a vida e, o resto, corremos atrás quando for seguro para todos”, disse o atleta à Gazeta Esportiva.

Em medida extraordinária, o Palmeiras entrou em acordo com o elenco para reduzir em 25% os salários registrados em carteira nos meses de maio e junho e para postergar os direitos de imagem de abril e maio. Na negociação, os jogadores pediram à diretoria que os funcionários do clube não fossem demitidos durante a pandemia.

“Seria terrível ver pessoas próximas serem tão prejudicadas, a ponto de perderem o emprego, que, na maioria das vezes, é o principal sustento da família. A gente fica muito feliz por estar trabalhando em um clube que, junto com os patrocinadores, nos passa segurança e ‘tranquilidade’ nesse momento tão difícil”, disse Vitor Hugo.

O Palmeiras suspendeu temporariamente os contratos dos funcionários de outros departamentos, mantendo planos de saúde e cestas básicas. O clube prometeu ainda uma ajuda compensatória para recompor o valor líquido dos salários e, como pediram os jogadores, assumiu o compromisso de não demitir.

+

Futebol