Conteúdo por Gazeta Esportiva

Você sabia? Palmeiras já brilhou com técnicos argentino e uruguaios

O Palmeiras, que flertou com Jorge Sampaoli no final do ano passado, já contou com uma série de treinadores estrangeiros ao longo de sua história. O clube fundado por imigrantes italianos em 1914 brilhou sob o comando de técnicos de nacionalidade argentina e uruguaia, por exemplo.

O uruguaio Ventura Cambon dirigiu o Palmeiras na conquista da Copa Rio 1951, título que rendeu a colocação de uma estrela vermelha acima do símbolo da agremiação. Ex-jogador do clube nos anos 1930, ele ainda ganhou as edições de 1944 e 1950 do Campeonato Paulista e o Torneio Rio São Paulo 1951.

Já o argentino Filpo Nuñez comandou a Primeira Academia, integrada por ídolos como Ademir da Guia, Dudu, Julinho Botelho e Djalma Santos. Campeão do Torneio Rio São Paulo 1965, ele dirigiu o Palmeiras como Seleção Brasileira na inauguração do Mineirão.

Humberto Cabelli foi mais um uruguaio que fez história como treinador do Palmeiras. Ele comandou o então Palestra Itália no único tricampeonato paulista da história do clube, alcançado em 1932, 1933 e 1934, e ainda ganhou a edição de 1933 do Torneio Rio São Paulo.

No total, o Palmeiras já contou com um total de 20 treinadores estrangeiros e não teve sorte com o último. Atual comandante da seleção peruana, o argentino Ricardo Gareca viveu uma passagem breve e desastrosa pelo clube alviverde em 2014, ano em que o time quase acabou rebaixado à Série B do Campeonato Brasileiro.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

+ Futebol