Conteúdo por Gazeta Esportiva

Você sabia? Santos ofereceu salário mínimo para Ricardo Oliveira em 2015

Ricardo Oliveira precisou fazer força para ser jogador do Santos em 2015. O atacante chegou a aceitar um salário mínimo para retornar ao Peixe.

O centroavante vinha de passagem longa pelo futebol árabe, mas tinha mercado na Série A do Campeonato Brasileiro. Alguns clubes, como Flamengo e São Paulo, o sondaram.

Além do desejo de seu filho Antony, santista de coração, Oliveira teve um sonho. Evangélico, o jogador entendeu que a imagem feliz com atletas do Peixe em um ônibus era uma revelação divina. Ele estava indo para um jogo com Robinho, Diego, Renato e Elano, companheiros da primeira passagem, em 2003.

Ricardo Oliveira pediu para o seu empresário, Augusto Castro, negociar com o Santos. Com a crise financeira do clube, a primeira resposta foi negativa. O agente ficou sentado por horas e insistiu. Disse que ele aceitaria qualquer valor. A proposta do então superintendente Dagoberto Santos foi de pagar um salário mínimo por mês. À época, de R$ 788,00.

O martelo só não foi batido dessa forma porque o ex-presidente Marcelo Teixeira e o ex-jogador Clodoaldo intercederam pelo artilheiro. No fim das contas, contrato até o fim do Campeonato Paulista assinado: R$ 50 mil por mês. Ele foi artilheiro da competição e ex-presidente Modesto Roma precisou renovar por muito mais. Hoje ele tem 40 anos, está de saída do Atlético-MG e estuda seu futuro.

+ Futebol