Wilson busca recorde de Peçanha, seu atual treinador, mas vai torcer pelo Neto

Jovem goleiro de 19 anos de idade entra na vaga de Wilson, que está perto de passar Peçanha, com 304 jogos pelo Figueirense

Arquivo Pessoal/ND

Túnel do tempo
Atacante Toninho Quintino aguarda para receber o troféu de uma conquista do Avaí em Joinville. O repórter Gastão Dubois (de bigode) sempre em cima do lance.

Divulgação/ND

Bem perto
O goleiro Wilson está muito perto de igualar o recorde de jogos do goleiro Peçanha (foto), atualmente o seu treinador de goleiros, que defendeu o Figueirense em 304 partidas. Wilson está com 299 jogos pelo Furacão e faz uma bela história no clube.

Caso isolado
Leitora da coluna e sócia do setor A da Ressacada, Fernanda Oliveira relata por e-mail que no último domingo entrou normalmente no estádio com dois guarda-chuvas e viu muitos torcedores ao seu redor portando rádios de pilha. “Acho que alguns policiais do setor D queriam mostrar serviço”, referindo-se à reclamação aqui na coluna de ontem feita pela torcedora Mônica Magalhães, que teve a sombrinha confiscada e viu muitos torcedores impedidos de entrar com rádios de pilha.

Pior atraso
Pouco mais de 72 horas para termos a definição do campeão do returno e a Federação Catarinense de Futebol ainda não definiu o nome do homenageado e nem apresentou a taça à imprensa. Um descaso em pleno campeonato, além de falta de criatividade e anti-marketing.

Piada
A diretoria do Metropolitano enviou uma “carga” de 360 ingressos (cadeira) e 260 (em pé, na geral) para a torcida do Avaí em um jogo com caráter de decisão e que deve levar, no mínimo, perto de mil avaianos até Blumenau. Tem horas em que merecemos ser o zero da 101.

Sempre assim
Quando critico a falta de estrutura de alguns estádios, como o Sesi de Blumenau, que não foi construído para sediar jogos de futebol profissional, o Robertão em Camboriú ou o Augusto Bauer em Brusque, as pessoas sempre acham que eu falo mal da cidade. É muito mais prático matar a vaca por conta dos carrapatos em vez de tratar do animal. Entenderam?

Eles podem
Minas Gerais assistiu Chapecoense x Cruzeiro pela tevê aberta, enquanto Santa Catarina foi “presenteada” com outros jogos. Brusque x Figueirense não passou para a Capital no último domingo, mas Metrô x Avaí será transmitido. É por isso que o coro no estádio não cessa nunca.

Bola Cheia
A torcida do Figueirense deve comparecer em grande número no Scarpelli para empurrar o time rumo ao título do returno, mesmo que a equipe tenha seis desfalques e ainda um jovem goleiro de 19 anos de idade no lugar do Wilson. Ninguém tira esse título.

Bola Murcha
O Marcílio Dias foi suspenso pelo TJD por não pagar taxas de arbitragens e de acumular uma dívida de R$ 10 mil. Não há preço que pague esse tipo de notícia, mesmo que o clube tenha efetuado o pagamento. Aliás, se não pagar fica impedido de jogar.