Abel Schulz tem reinauguração com homenagens e bola rolando

"Palácio dos Esportes" completou 65 anos no dia do aniversário de Joinville

Carlos Jr./ND

Amistoso entre JEC/Krona e Araquari fechou as celebrações em torno da reinauguração do ginásio Abel Schulz

Teve fogos de artifício, discursos, homenagens, casa cheia, homenagens, medalhas e muitos jogos. Assim se resumiu a noite desta quarta-feira (9) no Ginásio Abel Schulz. O Palácio dos Esportes, como é conhecido, foi devolvido à comunidade joinvilense no dia do aniversário do município e de 65 anos do próprio ginásio.

Sem atividades desde 2010, o ginásio passou por reformas e voltou ao seu funcionamento pleno com direito à homenagem à Ádria Santos, maior vencedora do esporte paralímpico brasileiro. A joinvilense de coração, como se autodenomina, recebeu a medalha Dona Francisca, concedida a grandes personagens da história local. “Quando fiquei sabendo, fiquei muito honrada em saber que estou sendo homenageada pelo meu trabalho, por tudo que fiz pelo país. Moro há 12 anos e me sinto joinvilense”, resumiu Ádria, multicampeã do atletismo, que também recebeu um diploma em braile.

A atleta recebeu, inclusive, um discurso emocionado do prefeito Udo Döhler, reiterando o orgulho de Joinville ser a cidade escolhida por Ádria nos últimos anos.

Para o presidente da Felej, Fernando Krelling, o ginásio simboliza o esporte do município aniversariante. “Joinville ama esporte, Joinville ama o Abel Schulz. Faz parte de cada um que está aqui presente. Novas histórias estão sendo inscritas a partir de hoje. Aqui está a prova do que esse ginásio representa para nossa cidade”, comentou referindo-se ao público presente, que lotou as arquibancadas e corredores do ginásio, superando a capacidade, que é de 850 pessoas.

Ex-atletas comemoram

Quem entra no Ginásio Abel Schulz, se depara com uma placa em homenagem a Ivo Krelling, maior pontuador  do basquete catarinense. Aos 61 anos, o blumenauense criado em Joinville, foi um dos ex-atletas agraciados com medalhas. “É muito gratificante. Joguei basquete por 30 anos e quando foi reinaugurado recebi a placa em 1980. É um templo do esporte amador de Joinville”, disse, agradecido.

A noite encerrou com o JEC/Krona enfrentando Araquari Futsal. Mais do que preparatório, o técnico do time joinvilense usou a partida para homenagear o ginásio “Uma felicidade ver o Abel de novo. Joguei em 87 aqui pela seleção brasileira. Com a torcida presente é bom porque os atletas vão se acostumando. Isso não tem preço”, enalteceu Vander Iacovino.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futsal

Loading...