Após 10 temporadas, Leco deixa o JEC/Krona

Maior ídolo do JEC/Krona, com 523 jogos, 111 gols e o sonhado título da Liga Nacional, Leco deixa o Tricolor

Foram 10 temporadas, mais de 500 partidas e nove títulos com a camisa tricolor. É com essa história vencedora que o jogador que mais vezes vestiu a camisa preta, branca e vermelha do JEC/Krona deixa a equipe. O anúncio oficial da saída do fixo Leco foi feito na tarde desta quarta-feira (16).

Leco JEC/KronaO jogador que mais vezes vestiu a camisa tricolor deixa o JEC/Krona após 10 temporadas – Foto: Juliano Schmidt/JEC/Krona

O camisa 8 conseguiu a “façanha” de ser ídolo em dois rivais: JEC/Krona e Jaraguá. Foram 523 jogos, 111 gols, cinco títulos catarinenses, duas Taça Brasil e a Liga Nacional. Em uma década de tricolor, Leco conquistou o coração da torcida e das comissões que passaram pela equipe nestes 10 anos.

“Quando trouxemos o Leco, após grande passagem pela Malwee, sabíamos o desafio que ele teria ao vestir a camisa do Joinville. Mas conseguiu através de seu caráter, seriedade e principalmente entrega dentro de quadra, conquistar os torcedores que pudera ter no Leco um ídolo com a camisa Tricolor. É um ciclo vitorioso que se encerra”, disse Valdicir Kortmann, diretor de futsal.

Leco conseguiu ser ídolo em Jaraguá e Joinville, uma das maiores rivalidades do país – Foto: Juliano Schmidt/JEC/KronaLeco conseguiu ser ídolo em Jaraguá e Joinville, uma das maiores rivalidades do país – Foto: Juliano Schmidt/JEC/Krona

Leco agradeceu ao JEC pelas 10 temporadas. A decisão de deixar o clube foi do próprio atleta. “Hoje encerro meu ciclo com a consciência tranquila que sempre fui intenso e me dediquei a extremo, sempre tentando retribuir o carinho da torcida e a forma como que a diretoria sempre me tratou. Foi um ano extremamente difícil e um conjunto de fatores, inclusive técnicos, me fizeram tomar essa decisão nesse estágio da minha carreira”, disse o fixo e capitão tricolor que deixa a equipe após a conquista do Estadual.

Rodriguinho também não fica

O ala direito Rodriguinho, que chegou nesta temporada, também não permanece para 2021. Com proposta do Hangzhou, da China, o atleta se transfere para o exterior.

“Foi uma honra vestir essa camisa, defender um dos maiores clubes do Brasil foi a realização de um sonho”, disse.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futsal