Com time recheado de garotos da base, Tubarão assume a liderança do grupo na Liga Nacional

Em grupo difícil e com o atual bicampeão da competição, Tubarão se une ao JEC/Krona e lidera seu grupo na LNF com seis garotos da base no elenco principal

Oito jogos, cinco vitórias, apenas uma derrota e mais de 70% de aproveitamento. A campanha do Tubarão na Liga Nacional é de dar inveja. E não é à toa. A equipe do Sul de Santa Catarina tem o terceiro melhor aproveitamento de toda a competição, que reúne 21 times. À frente, apenas Sorocaba e JEC/Krona. Com isso, a liderança chegou para o Tubarão em um grupo C que tem, inclusive, o atual bicampeão da Liga, o Pato.

Com apenas uma derrota na competição, Tubarão tem o terceiro melhor aproveitamento da Liga Nacional – Foto: Tubarão/Divulgação

Em 2019 a equipe viu o sonho do título ruir nas quartas, após ser derrotada pelo Jaraguá. Nesta temporada, o rival catarinense vive situação bem diferente, é o vice lanterna do mesmo grupo C.

O sucesso da temporada atual é creditada pelo técnico Gordo ao elenco. E neste elenco estão seis “joias”. A base do Tubarão sempre foi utilizada no grupo principal e, neste ano, tem sido um diferencial importante. Na última partida, dois gols da vitória por 7 a 2 sobre a Assoeva saíram dos pés dos “garotos”.

Luiz Pastega, Felipe Cassemiro, Caetano, Gustavo Pagliari, João Rigotti e José fazem parte do elenco principal que chegou à liderança. Para o presidente Eduardo Rigotti, a sensação é de dever cumprido ao ver “os meninos da base jogando no time adulto”.

Garotos da base têm brilhado nas quadras e impulsionado o Tubarão para a ponta da tabela – Foto: Tubarão/Divulgação

“Estamos felizes demais entre os três primeiros da Liga e agora é buscar algo a mais, mas a nossa meta sempre é ter meninos no time. Isso é muito importante e o sucesso deles mostra que o caminho é esse, que temos que valorizar a base para que tenhamos sempre novas revelações, novos jogadores. Não é fácil competir no meio de equipes com poder aquisitivo às vezes três vezes maior que o nosso”, fala.

Apesar de comemorar a boa fase na competição, o técnico Gordo é cauteloso e sabe que o caminho para o título inédito é difícil. “Até aqui temos feito uma bela competição, mas sabemos que tem muita coisa pela frente, é apenas o início. Mesmo que classifique bem, nas primeiras posições, os cruzamentos são sempre muito difíceis e ainda assim, o playoff é uma competição nova, começa tudo do zero”, analisa.

Sem conseguir repetir os relacionados durante a temporada, Gordo salienta a força de um grupo jovem, mas de qualidade, como a própria campanha mostra. Para se manter na ponta da tabela, o técnico vê apenas uma estratégia: vencer em casa, o que dá, ainda, a vantagem de decidir os jogos dentro de seu ginásio. 

“Precisamos manter os resultados dentro de casa para que a gente consiga continuar na liderança. Definir em casa é sempre importante porque temos a vantagem da prorrogação. Espero que, neste ano, o time consiga brigar mais adiante e, porque não, sonhar com o título inédito para Tubarão”, finaliza.

O Tubarão volta à quadra na próxima quarta-feira (21), quando recebe o Campo Mourão, às  19h, no ginásio Estener Soratto.

+

Futsal