Drika Evarini

adrieli.evarini@ndmais.com.br Opinião, novidades, contratações e bastidores do esporte joinvilense e muito mais. Apaixonada por futebol, basquete, futsal e tudo que envolve o mundo do esporte, está sempre atenta a tudo que acontece dentro e fora dos campos e das quadras.


De virada, Jaraguá é derrotado e vê o Ceará comemorar título dentro da Arena

'Vozão' saiu perdendo, empatou, levou para a prorrogação e amassou o Aurinegro em plena Arena Jaraguá na noite deste domingo (26)

Um título heroico para o Ceará. Uma derrota amarga para o Aurinegro. A final da Copa do Brasil de Futsal trouxe emoção, muita emoção. Depois do 2 a 2 no Ceará, o Vozão veio até Santa Catarina e no templo do futsal conseguiu uma virada histórica e comemorou, em plena Arena Jaraguá em dia de volta da torcida, o título inédito da Copa do Brasil.

Ceará saiu perdendo, empatou, levou o jogo para a prorrogação e amassou o Aurinegro em plena Arena Jaraguá – Foto: Paulinho Sauer/DivulgaçãoCeará saiu perdendo, empatou, levou o jogo para a prorrogação e amassou o Aurinegro em plena Arena Jaraguá – Foto: Paulinho Sauer/Divulgação

Em um jogo equilibrado, o Jaraguá abriu o placar aos nove minutos com Dill, que, voltando de lesão, balançou a rede para alegria da torcida que voltava ao ginásio depois de quase dois anos. Após cruzamento e corte do Ceará, a bola sobrou para Torres que viu Dill bem posicionado, de frente para o gol. Ele chapou firme para inaugurar o placar.

Mais organizado, o Jaraguá empilhou chances de gol desperdiçadas e o esporte pune. No segundo tempo, o Ceará subiu o jogo e apesar da pressão do Aurinegro, em grande atuação de Lambão que impediu os gols jaraguaenses, cresceu em busca do gol. Ele veio aos oito minutos.

Dedezinho recebeu no pivô, girou rápido pra cima de Pirulito e bateu firme para empatar. A partir daí, todos os elementos de uma grande final afloraram na Arena Jaraguá.

Com um jogador expulso, o Ceará suportou toda a pressão do Jaraguá, que fuzilou o visitante, sem sucesso. Na prorrogação, o Vozão se agigantou. No primeiro minuto, João César cobrou escanteio fechado, a bola desviou em Torres e matou João Neto.

Com os dois times estourados em falta, a marcação forte poderia dar chance de gol para os dois lados. E deu. Com 16 segundos no relógio, João César foi para a linha de tiro livre, mas explodiu a bola no travessão.

Nada que abalasse o time cearense que, nesta Copa do Brasil, demonstrou a garra e a resiliência de um time campeão. No segundo tempo da prorrogação, Gabriel cometeu o crime aos três minutos. Com o Jaraguá inteiro no ataque, ele interceptou o passe e da quadra de defesa chutou para o gol vazio.

Segundos depois, João César sacramentou a vitória e carimbou o título. Praticamente da linha de fundo de defesa bateu novamente para o gol vazio. Felipe tentou tirar, mas a bola balançou mais uma vez a rede do Aurinegro e jogou uma pá de cal nas chances do Jaraguá, fechado a prorrogação em 3 a 0, o jogo em 4 a 1.

O título do Ceará coroa uma equipe que soube sofrer em grandes jogos. Na semifinal, o Vozão conseguiu eliminar o gigante Corinthians também dentro da casa do Alvinegro. Com um gol restando três segundos, o Ceará garantiu a vaga na final. Neste domingo, novamente na casa do adversário, o time cearense saiu perdendo, soube suportar a forte pressão e “engatar a marcha” no momento certo.

O resultado é o título inédito de uma equipe que mostrou que é possível.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...