JEC/Krona é derrotado pelo Sorocaba e fica com o vice da Taça Brasil

Tricolor não conseguiu superar a forte equipe paulista, bate na trave e fica sem o tricampeonato

Um duelo de gigantes e um jogo digno da grandeza de JEC/Krona e Sorocaba. Em um embate já tradicional no futsal nacional, mais uma vez quem comemorou foi o Sorocaba. Em jogo muito disputado, equilibrado e de intensidade, o time paulista derrotou o Tricolor por 3 a 2 e comemorou o título inédito. Com gols de Ricardinho, Sinoê e Rodrigo, o Sorocaba conquistou o título que faltava na sua galeria de troféus. Pelo Tricolor, Renatinho e Dieguinho balançaram a rede do goleiro Djony.

JEC/Krona não conseguiu superar o Sorocaba e ficou com o vice da Taça Brasil – Foto: CBFS/DivulgaçãoJEC/Krona não conseguiu superar o Sorocaba e ficou com o vice da Taça Brasil – Foto: CBFS/Divulgação

Rivalidade e duas das maiores equipes do futsal brasileiro e mundial em quadra era receita para um ótimo jogo na decisão da Taça Brasil. E a expectativa se confirmou assim que a bola rolou. Com o mesmo quinteto inicial da semifinal, o JEC/Krona entrou em quadra com Willian, Machado, Caio, Xuxa e Dieguinho para enfrentar o Sorocaba que eliminou o Cascavel na semifinal.

O time paulista começou pressionando muito o Tricolor na quadra de ataque e rodando a bola na frente da área do goleiro Willian. Com muita agressividade, o Sorocaba abriu o placar no primeiro minuto de jogo. A finalização do capitão Rodrigo explodiu na marcação tricolor e sobrou para Ricardinho que, sozinho, chutou firme para abrir o placar.

Com um Sorocaba sufocante e empurrando o JEC/Krona para a quadra de defesa, o time paulista dominava a partida com uma posse de bola ofensiva. Já o Tricolor não conseguia dar sequência às jogadas quando recuperava a posse.

O técnico Daniel Jr. não demorou para solicitar o tempo técnico e corrigir o posicionamento em quadra. A paralisação funcionou e o Tricolor melhorou a marcação, mas ainda não conseguia quebrar a marcação para levar perigo ao goleiro Djony. A segunda metade do primeiro tempo foi de produção tricolor, depois de conseguir melhorar a marcação, o JEC/Krona conseguiu melhorar a posse e o toque de bola e passou a povoar a quadra de ataque, rodando e criando chances de média e longa distância. Renatinho explodiu a trave do Sorocaba e Genaro, Andrei e Evandro levaram perigo em chutes de fora da área.

No setor defensivo, Willian brilhou impedindo o segundo gol sorocabano também em bons chutes de fora da área.

Apesar de melhorar a produção ofensiva, o Tricolor não conseguiu quebrar a forte marcação do Sorocaba para empatar a partida no primeiro tempo.

Tricolor buscou o ataque, mas não teve tempo para o empate

O segundo tempo começou como terminou a primeira etapa, com muito equilíbrio e agressividade ofensiva dos dois times, com o JEC/Krona dominando as primeiras ações em busca do empate.

Em boa jogada pela esquerda aos seis minutos, o empate veio. Daniel avançou pela ala esquerda, deixou a marcação para trás e tentou finalizar cruzado, a bola foi cortada pela marcação, mas sobrou nos pés de Renatinho que, de frente, chutou firme para empatar.

Mas, não deu nem tempo para o torcedor tricolor comemorar e o Sorocaba tratou de marcar o segundo. Em jogada pela esquerda, a bola sobrou para Sinoê que chutou cruzado para colocar novamente o time paulista em vantagem no placar.

Com uma marcação quase perfeita, o Sorocaba limita o trabalho de bola tricolor e fecha os espaços para infiltração do JEC/Krona que continuava tentando rodar e movimentar na quadra de ataque. Precisando empatar a partida, o Tricolor lançou Daniel como goleiro linha aos 15 minutos. Não demorou para o técnico Daniel Jr. trocar o goleiro linha e lançar Caio na posição para potencializar a troca de passe à frente da área sorocabana.

Mas, a tática não funcionou e ainda deu o terceiro gol ao Sorocaba aos 17 minutos. Depois de perder a bola na ação ofensiva, Rodrigo chutou de bico para o gol tricolor vazio para ampliar a vantagem.

No minuto seguinte, a bola trabalhada com o goleiro linha, Daniel brigou pela posse na área sorocabana, a bola sobrou para Dieguinho livre praticamente debaixo da trave. O pivô só empurrou para diminuir o placar e dar esperança ao torcedor tricolor.

Mas, sem muito tempo para buscar o empate, o JEC/Krona não conseguiu forçar o empate para levar a decisão à prorrogação e quem comemorou  o título inédito foi o Sorocaba.

O Tricolor volta à quadra na terça-feira (3) para enfrentar o Juventude pela Liga Nacional.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futsal

Loading...