JEC/Krona goleia o Marreco e emenda segunda vitória na Liga Nacional

Com dois gols de Willian e partida dominante, Tricolor vence a segunda e se prepara para a estreia fora de casa

Dominante. O JEC/Krona não teve qualquer dificuldade para vencer e golear o Marreco na tarde deste domingo (2), no Centreventos Cau Hansen. Com gols de Dieguinho, Genaro, Daniel, Igor Carioca, Willian (2) e Douglinhas, o Tricolor atropelou o Marreco por 7 a 1, emendou a segunda vitória e tem o melhor ataque da competição.

JEC/Krona atropelou o Marreco na tarde deste domingo (2) e emendou a segunda vitória na Liga Nacional – Foto: Juliano Schmidt/JEC/Krona/Divulgação/NDJEC/Krona atropelou o Marreco na tarde deste domingo (2) e emendou a segunda vitória na Liga Nacional – Foto: Juliano Schmidt/JEC/Krona/Divulgação/ND

Ainda com a ausência de Xuxa, o técnico Daniel Jr. mexeu no quinteto inicial e colocou Renatinho no lugar de Evandro. Depois de vitória na estreia, o JEC/Krona recebeu um Marreco em má fase e duas derrotas em dois jogos, a última com direito a gol no segundo final. Com intensidade, o Tricolor começou a partida agressivo e o gol saiu logo no primeiro minuto. Mesmo com a marcação alta do time paranaense, o Joinville também apostou na pressão na saída de bola e foi de um erro dos visitantes que o gol saiu.

Renatinho pressionou a saída, provocou o erro do Marreco, a bola sobrou para Daniel na esquerda. O fixo encontrou Dieguinho sozinho na área, o camisa 89 recebeu e não desperdiçou. Chutou firme para abrir o placar.

Sem conseguir infiltrar e trabalhar a bola no pivô, o Marreco apostou em chutes de média e longa distância e obrigou Willian a trabalhar, com boas defesas com o pé. Quando estava sem a bola, o JEC/Krona fechava os espaços impedindo a infiltração da equipe paranaense, com a bola, tocava, rodava bem a bola e chegava com facilidade até a quadra de ataque.

O técnico Serginho Schiochet precisou lidar com mais um problema: a lesão do goleiro Melão. O terceiro goleiro, Carlos, precisou entrar, também se machucou e jogou no sacrifício. O Marreco melhorou aproveitando os erros individuais e de passe do JEC/Krona e, com isso, explorando as alas para conseguir avançar. Os paranaenses chegaram em boa infiltração de Ceará, que driblou Igor Carioca, ficou de cara com Willian, mas tocou para fora.

Quando crescia na partida, um balde de água fria para o Marreco. Em bola trabalhada em triangulação, Caio tocou para Renatinho na área. O ala foi derrubado e o árbitro não hesitou em anotar o pênalti. Na cobrança, Genaro chutou firme, seguro, no canto direito para ampliar o placar.

Com marcação alta, o Marreco tentou pressionar o Joinville, e o jogo ficou pegado nos dois minutos finais, com direito a cartões amarelos para Evandro, Café e Genaro em sequência, mas os paranaenses não conseguiram furar a defesa tricolor.

O Marreco até continuou pressionando a saída de bola na volta para o segundo tempo, mas não conseguia segurar a agressividade tricolor. O terceiro gol saiu aos quatro após um desperdício da equipe paranaense que teve a chance de descontar o placar, colocou a bola na mão de Willian.

O goleiro tricolor saiu rápido, tocou em Igor Carioca que fez ótimo lançamento para Dieguinho na quadra de ataque, o camisa 89 viu Daniel entrando sozinho, de frente para o gol, tocou no fixo que chutou firme, rasteiro, para marcar o seu primeiro gol com a camisa tricolor, terceiro do JEC/Krona na partida.

Daniel marcou o primeiro gol com a camisa tricolor na goleada de 7 a 1 sobre o time paranaense – Foto: Juliano Schmidt/JEC/Krona/Divulgação/NDDaniel marcou o primeiro gol com a camisa tricolor na goleada de 7 a 1 sobre o time paranaense – Foto: Juliano Schmidt/JEC/Krona/Divulgação/ND

Dois minutos depois, mais um gol joinvilense. Em cobrança de falta, Evandro tocou, Machado desviou e sem qualquer marcação, Igor Carioca só teve o trabalho de tocar para ampliar o placar no Centreventos.

Goleiro linha não funcionou

Com 4 a 0 no placar, o técnico Serginho Schiochet não tinha outra alternativa e lançou Beto como goleiro linha, na tentativa de pressionar o JEC/Krona no ataque com superioridade numérica nas ações ofensivas.

O goleiro linha expôs a quadra do time paranaense e, aos 14 minutos, depois de defender uma finalização do Marreco, com a quadra toda aberta, Willian chutou para ampliar o placar e marcar o “gol de goleiro”.

Aos 14 pênalti para o Marreco, Machado toca a bola com a mão dentro da área e Douglas Cappa desconta na cobrança. E mais uma vez, o Tricolor fica pendurado por faltas com a quinta anotada no cronômetro, problema recorrente do time na temporada passada.

O Marreco tentou colocar fogo no jogo, mas Willian estava inspirado e aos 16 marcou mais um para colocar seis no placar. Com a quadra aberta, tocou para marcar seu segundo gol na partida e na Liga Nacional.

Ainda teve tempo para gol de garoto da base. Recuperando a bola na quadra de defesa, sem goleiro, Douglinhas girou e chutou firme para sacramentar a goleada.

O JEC/Krona volta à quadra no próximo sábado (8), às 18h, quando enfrenta o Carlos Barbosa, no Rio Grande do Sul.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Futsal