JEC/Krona perde de virada para o Corinthians na primeira semifinal da Liga Nacional

Tricolor perdeu por 4 a 2 e, agora, a vantagem do empate é alvinegra; jogo de volta está marcado para quinta-feira (10)

Sem o artilheiro Dieguinho, o JEC/Krona foi derrotado pelo Corinthians na primeira partida da semifinal da Liga Nacional e, agora, precisa fazer valer a mística do Centreventos para avançar à final. O Tricolor ainda não conheceu a derrota jogando sob seus domínios e precisa da vitória para encontrar o Sorocaba na grande final.

JEC/Krona perde em São Paulo e precisa fazer o dever de casa para avançar à final da Liga Nacional – Foto: Juliano Schmidt/JEC/KronaJEC/Krona perde em São Paulo e precisa fazer o dever de casa para avançar à final da Liga Nacional – Foto: Juliano Schmidt/JEC/Krona

Jogando em São Paulo neste domingo (6), o Joinville perdeu de virada por 4 a 2 para o Corinthians e viu a vantagem mudar de lado. Com um empate, o Alvinegro conquista a vaga. Genaro e Igor Carioca marcaram para o Tricolor e, do lado de lá, velhos conhecidos. Deives marcou duas vezes, Murilo e Henrique completaram o placar.

Dieguinho, o artilheiro tricolor, ficou de fora da partida devido a uma lesão na coxa. A expectativa é para que o camisa 89 esteja em quadra na próxima quinta-feira.

Como era de se esperar, o equilíbrio predominou no primeiro tempo. Jogando em casa, o Corinthians começou apertando muito a marcação na saída de bola do Joinville e já obrigando Willian a mostrar, mais uma vez, porque é considerado um dos melhores goleiros do país. O discurso do técnico Daniel Jr. antes da partida foi colocado em prática quando o apito soou: manter a identidade, colocar a bola no chão e jogar. Aos 4 minutos, o reflexo, gol de Genaro.

Em cobrança de falta ensaiada, Caio rolou, Andrei bateu e a bola explodiu na marcação, mas sobrou nos pés de Genaro. O pivô puxou para dentro, girou em cima da marcação e chutou firma para abrir o placar.

Embalado, o JEC/Krona passou a ditar o ritmo do jogo e chegou ao segundo quatro minutos depois. Aos 8, o Tricolor recuperou a bola na quadra de defesa, Xuxa puxou o contra-ataque rápido, arrancou e viu Igor Carioca passando na ala direita, o camisa 10 recebeu e tocou no cantinho de Careca para ampliar o placar.

Genaro marcou, mas não foi suficiente para segurar o Corinthians jogando em casa – Foto: Juliano Schmidt/JEC/KronaGenaro marcou, mas não foi suficiente para segurar o Corinthians jogando em casa – Foto: Juliano Schmidt/JEC/Krona

Mas, o equilíbrio em uma semifinal já era esperado pelo torcedor e no minuto seguinte, Deives fez uma pintura para diminuir o placar. Dessa vez, o camisa 10 de lá conseguiu sair da marcação e dar uma cavadinha para “matar” Willian e sair para a comemoração.

O Tricolor sentiu o gol e viu os donos da casa crescer até o empate, que veio aos 11, dos pés de outro velho conhecido da torcida joinvilense. Depois de uma saída de bola ruim, Jackson Samurai tocou para Igor que viu Murilo entrando sozinho. Ele só precisou rolar para empatar a partida.

Depois de se ver em desvantagem o Corinthians “acordou”, apertou a marcação e conseguiu forçar erros do Tricolor, mas o Joinville conseguiu retomar o ritmo de jogo e deu sufoco ao Alvinegro nos minutos finais. Com segundos no cronômetro e as duas equipes estouradas em falta, muita reclamação joinvilense. Na frente do árbitro, uma bola na mão daria a chance do tiro livre para o JEC/Krona, mas a arbitragem deixou passar.

Na segunda etapa, com o placar igual, os times voltaram para tentar construir a vitória, mas do lado Alvinegro, muito nervosismo. Com muitas faltas, o Corinthians travava o jogo de pé em pé, característica do JEC/Krona.

O Joinville continuou apertando a marcação e saindo com toque de bola quando encurralado na quadra de defesa.

Sabendo da importância de construir o resultado em casa e reverter a vantagem, o Corinthians continuou pressionando. Mesmo estourado em faltas por mais de 10 minutos, conseguiu segurar o ímpeto na marcação e não deu a oportunidade do tiro livre ao Joinville.

Além disso, fez o que deveria. Aos 16, Deives ampliou após falha de Machado na marcação. Higor girou em cima do fixo na ala esquerda e deixou o camisa 10 na cara do gol. Entrando livre, Deives tocou no canto para virar o placar.

O técnico Daniel Jr. lançou Renatinho como goleiro linha para deixar a equipe mais ofensiva, mas mesmo trabalhando e rodando a bola, quem marcou foi o Corinthians. Depois de perder na quadra de defesa, o Tricolor viu Henrique chutando para um gol vazio e sacramentando a vitória alvinegra.

O resultado reverte a vantagem que, agora, é do Corinthians. O time paulista só precisa de um empate para avançar à final e encarar o Sorocaba. Já o JEC/Krona precisa vencer para forçar a prorrogação. No tempo extra, a vantagem é tricolor.

O jogo de volta está marcado para quinta-feira (10), às 18h45, no Centreventos Cau Hansen. A diretoria tricolor ainda trabalha para jogar em casa, onde ainda não perdeu. A cidade proibiu a realização de eventos por conta da evolução de casos de coronavírus.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Futsal