Com vacinação drive-trhu e bancos abertos, movimento aumenta nas ruas de Florianópolis

Chegando no 13º dia de isolamento para o combate do coronavírus, novas atividades foram incluídas no rol de serviços essenciais permitidos pelo Estado para funcionamento. As mudanças resultaram no aumento da circulação de pessoas pela cidade - Anderson Coelho/ND

Chegando no 13º dia de isolamento para o combate do coronavírus, novas atividades foram incluídas no rol de serviços essenciais permitidos pelo Estado para funcionamento. As mudanças resultaram no aumento da circulação de pessoas pela cidade - Anderson Coelho/ND

A partir desta segunda-feira (30), as agências bancárias e as lotéricas voltaram a funcionar em Santa Catarina, após o governo do Estado publicar uma portaria normativa neste domingo (29). A portaria também estabeleceu uma série de normas para o funcionamento destes serviços. - Anderson Coelho/ND

A partir desta segunda-feira (30), as agências bancárias e as lotéricas voltaram a funcionar em Santa Catarina, após o governo do Estado publicar uma portaria normativa neste domingo (29). A portaria também estabeleceu uma série de normas para o funcionamento destes serviços. - Anderson Coelho/ND

Dentre as regras previstas pelo governo para o funcionamento das agências está o afastamento de empregados pertencentes a grupos de risco, sem prejuízos de salários e o fretamento de transporte para os funcionários. - Anderson Coelho/ND

Dentre as regras previstas pelo governo para o funcionamento das agências está o afastamento de empregados pertencentes a grupos de risco, sem prejuízos de salários e o fretamento de transporte para os funcionários. - Anderson Coelho/ND

Assentos de agência bancárias com aviso impedindo o uso, com o objetivode manter isolamento entre clientes - Anderson Coelho/ND

Assentos de agência bancárias com aviso impedindo o uso, com o objetivode manter isolamento entre clientes - Anderson Coelho/ND

Os bancos também se adaptaram à portaria que prevê organização de filas com distância mínima de 1,5 metros entre cada pessoa. - Anderson Coelho/ND

Os bancos também se adaptaram à portaria que prevê organização de filas com distância mínima de 1,5 metros entre cada pessoa. - Anderson Coelho/ND

As agências também passaram a controlar a entrada de pessoas. A portaria prevê que a entrada ocorra em número proporcional à disponibilidade de atendentes. - Anderson Coelho/ND

As agências também passaram a controlar a entrada de pessoas. A portaria prevê que a entrada ocorra em número proporcional à disponibilidade de atendentes. - Anderson Coelho/ND

No período da manhã, foi complicado achar vaga de estacionamento no Centro. - Anderson Coelho/ND

No período da manhã, foi complicado achar vaga de estacionamento no Centro. - Anderson Coelho/ND

Já a reabertura das lotéricas foi mais tímida durante a manhã, com varias agências ainda fechadas. - Anderson Coelho/ND

Já a reabertura das lotéricas foi mais tímida durante a manhã, com varias agências ainda fechadas. - Anderson Coelho/ND

Nesta segunda-feira também começou a campanha de vacinação contra a gripe para idosos acima de 70 anos. Para evitar aglomerações e possível contágio por coronavírus, as vacinas não foram disponibilizadas em centros de saúde, mas sim em oito locais específicos e pontos de drive-thru. - Anderson Coelho/ND

Nesta segunda-feira também começou a campanha de vacinação contra a gripe para idosos acima de 70 anos. Para evitar aglomerações e possível contágio por coronavírus, as vacinas não foram disponibilizadas em centros de saúde, mas sim em oito locais específicos e pontos de drive-thru. - Anderson Coelho/ND

A Beira-Mar Norte foi um dos pontos de drive-thru. As doses também foram aplicadas na Via Expressa, no pedágio da SC-401, na Beira-Mar Continental e na Beira-Mar Norte - Anderson Coelho/ND

A Beira-Mar Norte foi um dos pontos de drive-thru. As doses também foram aplicadas na Via Expressa, no pedágio da SC-401, na Beira-Mar Continental e na Beira-Mar Norte - Anderson Coelho/ND

Com registro de longas filas, os idosos esperaram, em média, uma hora para tomarem as vacinas. Mas houve paciência e compreensão sobre a necessidade dessa ação para evitar a contaminação por coronavírus, contou Ricardo Pastrana, subcomandante da Guarda Municipal de Florianópolis. - Anderson Coelho/ND

Com registro de longas filas, os idosos esperaram, em média, uma hora para tomarem as vacinas. Mas houve paciência e compreensão sobre a necessidade dessa ação para evitar a contaminação por coronavírus, contou Ricardo Pastrana, subcomandante da Guarda Municipal de Florianópolis. - Anderson Coelho/ND

Por parte dos comerciantes, conta Pastrana, ainda há muita confusão em relação aos decretos que determinam as regras de isolamento. “Estamos conversando com os comerciantes e tirando todas as dúvidas. Não houve necessidade de autuação nesta manhã. Os ônibus também estão sabendo da restrição na Capital, e param na barreira para mostrar que estão vazio ou fazendo fretamento para empresas permitidas”, disse Pastrana. - Anderson Coelho/ND

Por parte dos comerciantes, conta Pastrana, ainda há muita confusão em relação aos decretos que determinam as regras de isolamento. “Estamos conversando com os comerciantes e tirando todas as dúvidas. Não houve necessidade de autuação nesta manhã. Os ônibus também estão sabendo da restrição na Capital, e param na barreira para mostrar que estão vazio ou fazendo fretamento para empresas permitidas”, disse Pastrana. - Anderson Coelho/ND

A reabertura das agências ampliou o público no Centro em relação a última semana. Os bancos Caixa Econômica e Bradesco tinham o maior fluxo de pessoas no período. “Pelo menos 90% ainda está em casa, e quem saí vai para fazer esportes individuais, raramente em multidões. Mas o nosso receio é que estimulem outras pessoas a saírem nas ruas”, completou Pastrana. - Anderson Coelho/ND

A reabertura das agências ampliou o público no Centro em relação a última semana. Os bancos Caixa Econômica e Bradesco tinham o maior fluxo de pessoas no período. “Pelo menos 90% ainda está em casa, e quem saí vai para fazer esportes individuais, raramente em multidões. Mas o nosso receio é que estimulem outras pessoas a saírem nas ruas”, completou Pastrana. - Anderson Coelho/ND

Últimas notícias