Conheça a trajetória do jornalista Paulo Henrique Amorim

Paulo Henrique Amorim começou a trajetória ainda adolescente e se tornou um dos maiores e mais respeitados jornalistas brasileiros da atualidade. Trabalhou em jornais, revistas e algumas das mais importantes emissoras de televisão do país - Reprodução/R7

“Olá, tudo bem?”. Era assim que ele anunciava as notícias mais importantes no Brasil e no mundo - Reprodução/R7

Essa história começou há mais de 50 anos. Quase meio século dedicado a informar de maneira correta, ética e cheia de personalidade. Um homem de opinião forte e voz atuante - Reprodução/R7

Uma caminhada profissional que se confunde com a história da imprensa brasileira - Reprodução/R7

Paulo Henrique começou no jornal impresso A Noite, no Rio de Janeiro em 1961 - Reprodução/R7

Trabalhou em Nova Iorque como corresponde internacional na Revista Realidade - Reprodução/R7

Paulo Henrique também atuou como correspondente internacional pela revista Veja - Reprodução/R7

Na televisão, passou pela extinta TV Manchete e pela Rede Globo, também como correspondente internacional em Nova Iorque - Reprodução/R7

Fez o plantão da Guerra do Golfo pelo Jornal da Globo em janeiro de 1991 - Reprodução/TV Globo

Em 1996, ele saiu da TV Globo e foi para a TV Bandeirantes, onde apresentou o Jornal da Band e o programa Fogo Cruzado. Logo depois foi contratado pela TV Cultura - Reprodução/R7

Em 2003, Paulo Henrique Amorim foi para a Record TV onde apresentou o Jornal da Record 2ª Edição. No ano seguinte passou a apresentar e ajudou a criar a revista eletrônica Tudo a Ver - Reprodução/R7

Dois anos depois assumiu a apresentação do Domingo Espetacular. Ele era considerado um jornalista ácido, corajoso e destemido - Reprodução/R7

Paulo Henrique Amorim escreveu quatro livros e mantinha o blog Conversa Fiada na internet - Reprodução/R7

Ele deixa uma filha, dois netos e a esposa, a jornalista Geórgia Pinheiro - Reprodução/R7

Últimas notícias