Dia Internacional da Cerveja: confira mitos e verdades sobre a bebida predileta dos brasileiros

Quanto mais escura, mais amarga é uma cerveja? Mito. O amargor das cervejas tem relação com lúpulo, ingrediente que não altera a coloração da bebida. O que transmite cor é o malte. O mestre cervejeiro Idney Nuno José da Silva fala que a associação entre amargor e a cor pode estar ligada à adição de café ou chocolate, que tornam a bebida mais escura e também podem torná-la mais amarga. Mesmo assim, Nuno fala que cervejas claras também podem ter um amargor, como o caso de algumas IPAs. - Pixabay

O colarinho da cerveja ajuda a manter o gás? Verdade. O colarinho da cerveja é importante, pois a ajuda a manter temperatura, gás carbônico e dá mais cremosidade para a bebida. Contudo, o mestre cervejeiro Diego Simão Rzatki lembra que existem cervejas servidas sem nenhum gás. “Essa questão depende da forma em que o produto é pensado. Temos que ter em mente que nem tudo se resume a pilsen”, afirma. - Pixabay

Uma marca de cerveja industrializada em grande produção pode variar seu sabor conforme o lote? Verdade. Idney Nuno fala que essa variação é mais comum em produções de cervejarias pequenas. Nas grandes indústrias para evitar uma diferença entre os produtos acontece o processo blendagem. Ele consiste em misturar as bebidas de outros tanques para os que não estão no padrão desejado. - Daniel Queiroz/ND

No Brasil se produz mais cerveja com milho do que com cevada? Verdade. Isso acontece pois no Brasil há uma grande quantidade de milho. O país é o terceiro maior produtor mundial do grão, ficando atrás apenas de China e Estados Unidos. A lei brasileira permite que até 45% do produto seja composto de cereais não maltados, que podem ser milho. O preço do grão acaba facilitando a adição do mesmo a cerveja. “A cerveja pode ser feita com milho e ser boa ou ruim. Não é ele que fará a diferença”, destaca Diego Simão Rzatki. - Pixabay

Mesmo bebendo em mais quantidade que outras bebidas alcoólicas como vodka e cachaça, a cerveja deixa a pessoa menos bêbada por ser diurética? Mito. O teor alcoólico da cerveja é menor se comparado a vodka e a cachaça. A bebida tem normalmente 5% de álcool. Contudo, por ser diurética, a cerveja pode causar desidratação quando ingerida em grande quantidade. - Pixabay

Cerveja puro malte é melhor e tem mais qualidade? Mito. Produto da malteação da cevada, o malte é bastante usado na produção de cervejas no Brasil. “É comum vermos propagandas de cervejarias lançando produtos 100% puro malte, o que não quer dizer que elas são melhores”, afirma o mestre cervejeiro Idney Nuno José da Silva. Ele explica outros cereais podem trazer características sensoriais distintas, como o caso do trigo não maltado e outras especiarias. “A qualidade não tem relação direta com a quantidade de malte”, diz Idney. - Marco Santiago/ND

Se a cerveja estiver gelada no limite de congelar o sabor fica comprometido? Verdade. O sabor da cerveja não é alterado pela temperatura, o que muda, segundo Idney Nuno é a percepção sensorial da pessoa que bebe. “Se bebermos uma cerveja extremamente gelada nossa língua sofrerá um processo de retração e não será possível captar todos os sabores, O mesmo acontece com a bebida em temperatura ambiente. O ideal é consumir a cerveja gelada entre 2 e 4 ºC positivos”, comenta. - Pixabay

Se uma cerveja é retirada da geladeira ela não pode ser guardada novamente na geladeira mesmo se estiver fechada? Depende. Depois de gelada, a cerveja pode ser guardada novamente. O que acontece, neste caso, é que a troca de temperatura favorece o processo de oxidação da bebida. “A cerveja que foi retirada da geladeira e guardada novamente não fica estragada. O que acontece é que a qualidade será reduzida”, fala Idney Nuno José da Silva. - Pixabay

Vidro conserva melhor a cerveja do que lata? Mito. Segundo Idney Nuno José da Silva a lata é melhor que o vidro na conservação da cerveja. Em garrafas de vidro as cervejas podem passar por um processo de lightstruck, que consiste na mudança do sabor causada pela interação da luz com o produto. Por isso, muitas marcas utilizam garrafas em cor âmbar que diminui esse efeito. Nas latas isto não acontece e o material impede também a oxidação da cerveja. - Pixabay

Cerveja exposta ao sol estraga rapidamente? Verdade. “O sol é o grande vilão da cerveja assim como o oxigênio”, diz o mestre cervejeiro Idney Nuno José da Silva. A bebida exposta ao sol perde rapidamente suas propriedades. “Um engradado de cerveja no sol pode deteriorar bastante ao ponto de ficar intragável”, completa. - Pixabay

A água interfere na qualidade da cerveja? Verdade. A água é um importante fator na produção da cerveja, mas a diferença de sabor no produto final causado pela origem de sua captação pode ser alterada. “Para produzir um tipo específico de cerveja, podemos alterar o ph e adicionar mais sais minerais”, afirma Idney Nuno José da Silva. - Pixabay

Cerveja é melhor que chope? Mito. A cerveja passa por um processo de pasteurização, onde ela é aquecida e depois resfriada. No caso do chope isso não acontece. “Nós consideramos que o chope tem características sensoriais mais frescas do que a cerveja que passou por um processo de pasteurização, mas isso não o deixa melhor”, fala Idney Nuno José da Silva. - Pixabay

Últimas notícias