Minha Receita no ND Mais: Paella Valenciana do Ary

O sabor da Espanha com adaptação do brasileiro Fabiano Milchert

Fabiano Milchert é economista e gosta bastante de cozinhar. Ele tirou do baú de receitas a especialidade que aprendeu com o pai, Ary. “Meu pai fazia essa receita pra nós, em família e fomos mantendo a tradição. Ele não está mais entre nós, mas as lembranças ficam”, relembra. O saudoso Fabiano explica ainda que o pai fez adaptações para deixar a paella mais brasileira. Lombinho, frango e açafrão da terra são alguns dos ingredientes que compõem essa mistura deliciosa.

Atento as tradições de cada receita, Fabiano não abre mão de preparar o prato em uma paellera (que é uma panela ampla, redonda e com alças). O prato é tradicional na cidade portuária de Valência, na Espanha, e por isso a receita à base de arroz com frutos do mar ganhou o nome composto de Paella Valenciana.

A aluna de nutrição da UniSociesc, Paula Plodowski, explica porque é comum ter paella no país europeu, “Eles olhavam o que vinha na rede do pescador e misturavam tudo o que sobrava para fazer uma paella. As vezes vinham alguns mexilhões, lagostas. Na época, isso não era uma coisa que as pessoas com poder aquisitivo mais gostavam. Eles preferiam peixe branquinho, limpo. Então o que sobrava na rede era misturado”.

Paella Valenciana do Ary: prato colorido e com aroma delicioso – Foto: Três Oitavos Filmes/ReproduçãoPaella Valenciana do Ary: prato colorido e com aroma delicioso – Foto: Três Oitavos Filmes/Reprodução

Para você fazer em casa irá precisar dos seguintes ingredientes:

  • 10 camarões pistola com casca
  • 1Kg de camarão branco médio
  • 500g de lulas em anéis
  • 300g de marisco sem casca
  • 500g de coxa e sobrecoxa de frango sem osso
  • 400g de lombinho suíno defumado
  • 500g de lombinho suíno in natura
  • 1 pacote de ervilha verde natural
  • 1kg de arroz parboilizado
  • 5 tomates
  • 3 cebolas
  • 100g de açafrão da terra
  • 250 ml de azeite de oliva
  • Sal e orégano a gosto

Todos os ingredientes, exceto os camarões, são picados em cubos. O preparo começa levando a panela ao fogo com água, sal, orégano, cebola e tomate. É nessa água temperada que os camarões pistola irão cozinhar. Enquanto isso você pode acender outra chama para preparar a paellera. Coloque nela o azeite para fritar o lombinho in natura. Depois acrescente o frango para dourar e tempere com orégano e sal. Aproveite para adicionar a cebola. Aos poucos, Fabiano vai colocando as carnes, a sequência respeita o tempo de preparo de cada uma delas, que varia entre 2 e 5 minutos. O próximo a ser frito é o lombinho defumado. Despeje os tomates e a lula para selar. Já pode colocar os mariscos para refogar. Com as carnes preparadas, misture delicadamente o arroz parboilizado, sem lavar.

Sabe o camarão pistola que você cozinhou separado? Reserve ele. “Vamos usar o caldo do camarão que fervermos para dar um gosto especial na paella”, ensina Fabiano. O líquido nem sempre será suficiente para cobrir todos os ingredientes, então você precisará completar com água. Nessa hora o aroma vai tomar conta da sua cozinha e já abrir o apetite.

Paula não resiste ao aroma das carnes e temperos sendo preparados na paellera. – Foto: Três Oitavos Filmes/ReproduçãoPaula não resiste ao aroma das carnes e temperos sendo preparados na paellera. – Foto: Três Oitavos Filmes/Reprodução

Para colorir os alimentos, açafrão. “A cúrcuma ela é da mesma cor do açafrão. No Brasil é chamado de açafrão da terra. É uma raiz parecida com o gengibre e é potentíssima oxidante e também poderoso antiflamatório. É medicinal, não é só um tempero”, destaca a futura nutricionista.

Os últimos ingredientes a serem incorporados são os camarões brancos e ervilhas. O prato que já estava tingido de amarelo fica ainda mais colorido. Chegou o momento de decorar a sua paella usando os camarões pistola. O tempo de preparo é de cerca de 1h30, mas compensa cada minuto.

Paella Valenciana do Ary demora 1h30 para ficar pronta e pode ser servida com salada – Foto: Três Oitavos Filmes/ReproduçãoPaella Valenciana do Ary demora 1h30 para ficar pronta e pode ser servida com salada – Foto: Três Oitavos Filmes/Reprodução

Fabiano gosta de servir a paella acompanhada de salada de folhas verdes, tomate tipo cereja, mussarela de búfala e manga, aumentando o valor saudável do prato. “É uma boa pedida! Ali na paella você terá o carboidrato, as proteínas, mas faltavam as fibras e micronutrientes. Com a salada, a refeição fica completa”, avalia Paula.

Não tem como não se encantar com a beleza do prato pela explosão de cores e aroma. Ao provar, tenha a certeza que o sabor também irá te conquistar.

+

Minha Receita no ND+

Loading...