Nosso amigo, o freezer

Se cozinhar no dia a dia requer criatividade e tempo, esse eletrodoméstico pode ser seu aliado na economia de preciosas horas

Consul/Divulgação/ND

Há 3 mil anos os chineses já congelavam alimentos, usando o gelo das montanhas para preservar por mais tempo as carnes das caças. Podemos dizer, ludicamente, que ali surgiu o freezer. Se cozinhar no dia-a-dia requer criatividade e tempo, esse eletrodoméstico pode ser seu aliado na economia desses preciosos minutos ou horas, sem que se perca o sabor das suas receitas. Aumentando o volume dos alimentos que você cozinha – para congelar várias porções – você economiza gás e tempo, e evita o desperdício.

Dicas
• Mesmo os alimentos crus devem ser congelados porcionados.
• É importante levar os alimentos para congelar logo após o cozimento, e não deixar para fazer isso no dia seguinte ou muito mais tarde.
• Separe em porções em quantidades que sejam totalmente consumidas em um dia
• Congele em embalagens que possam ir diretamente ao micro-ondas. Os bons tupper-wares trazem isso escrito no fundo.
• Vede completamente a embalagem, procurando eliminar todo o ar (nunca congele alimentos sem tampa, o gelo “queima” a comida).
• Etiquete todos os alimentos, colocando a data de confecção e o nome do prato.
• Procure consumir os alimentos o mais rapidamente possível, pois a validade deles é variável.

O que congela bem – exemplos de receitas que você pode dobrar – quadruplicar até – sem perder qualidade, e deixar estocadas em seu freezer:
• Feijão, lentilha cozidos.
• Crepes e panquecas recheados – descongele, coloque um molho e leve para gratinar
• Molhos em geral
• Carnes de panela (tatu, lombinho, frango ensopado) – descongele e leve de novo ao fogo para finalizar junto com batatas, cenouras, cebolas.
• Arroz (mas o parboilizado; o branco não descongela bem) – puro ou em forma de risotto.
• Mousses – retire do freezer e terá um cremoso sorvete.
• Pães e bolos (envoltos em filme de PVC) – sempre fresquinhos, mas um pouco menos crocantes, é verdade.
• Queijo ralado – é sempre bom ter.
• Temperinho verde picado
• Picadinhos de carne – ao descongelar acrescente creme de leite
• Vinho – quando sobra na garrafa costumo congelar em forminhas. Depois uso para vinha d’alhos ou para molhos.

Luciane Daux/ND

Châteauneuf Du Pape em degustação
Semana que passou estive no Bistrot Joy Joy a convite da cave francesa Domaine de La Roncière, que recebeu chefs e comerciantes de vinhos para apresentar seus rótulos. Maurício e Janine Fortuna, sócios proprietários da cave, pretendem comercializar em breve no Brasil o Chateâuneuf du Pape e Flor de Ronci, maravilhosos vinhos que degustamos em perfeita harmonização com o javali confitado (17 horas de cozimento), elaborado pela chef Joyce Francisco.

Morrissons Supermarket/Divulgação/ND

Crepes de picadinho de carne e legumes
Massa:
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
2 xícaras (chá) de leite integral
4 ovos inteiros, grandes
1 colher (sopa) de manteiga derretida
4 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
1 colher (chá) de sal

Recheio:
1kg de coxão mole bovino em cubos de 1cm
4 colheres (sopa) de azeite de oliva
2 colheres (sopa) de manteiga
1 cebola picada
200g de ervilhas congeladas
3 tomates sem pele nem sementes em cubinhos de 1cm
3 cenouras sem pele em cubinhos de 1cm
1 ramo de tomilho fresco
Sal, pimenta do reino e noz moscada a gosto

1. Para a massa, bata no liquidificador todos os ingredientes. Coloque numa tigela e deixe repousar por uma hora (não pule o passo do repouso, pois é importante para a elasticidade da massa). Unte uma frigideira anti-aderente com manteiga e faça crepes finos até acabar a massa.
2. Numa panela, refogue a cebola até murchar no azeite de oliva. Junte a carne picada, sal e pimenta, ramos de tomilho fresco e refogue até dourar. Reserve.
3. Na mesma panela, derreta a manteiga e refogue a cenoura até amaciar. Junte a ervilha, o tomate, a carne cozida e desligue.
4. Recheie os crepes, dobre ao meio e congele sem sobrepor os crepes.
5. Para servir, descongele os crepes e sirva com um molho vermelho ou branco, gratinado.
6. Rende em torno de 20 crepes.

Blogostoso.wordpress.com/Divulgação/ND

Lombinho assado com alecrim
3 kg de lombinho suíno
3 xícara de chá de vinho branco seco
3 cebola picada
pimenta do reino e pouco sal a gosto
6 dentes de alho
Raspas e suco de 3 limões sicilianos
3 galhos de alecrim
4 sachês de caldo de carne, dissolvidos em ½ litro de água

1. Faça uma vinha d’alhos com o alho esmagado o vinho, o sal, a pimenta-do-reino, ramos de alecrim, as raspas e o suco do limão e as cebolas picadas e pouco sal. Deixe o lombinho tomar gosto de um dia para o outro.
2. Coloque numa assadeira, regue com o líquido da vinha d’alhos e com o caldo de carne.
3. Leve para assar em forno brando por 1 hora, coberto com papel alumínio
4. Quarenta minutos antes de tirar do forno, retire o alumínio de deixe o lombinho dourar.
5. Divida em porções e congele, dividindo o molho apurado entre as porções.