Com abertura da terceira faixa entre Palhoça e São José, trânsito melhora na BR-101

A obra começou em fevereiro e nesta terça-feira (31) o primeiro trecho foi liberado para os motoristas. São 5 km de pista que já estão sendo utilizados em São José

O trânsito fluindo, sem filas e congestionamentos é uma cena rara no trecho da BR-101 na Grande Florianópolis. O comum é um cenário com veículos e mais veículos, seja de dia ou de noite.

Com abertura da terceira faixa entre Palhoça e São José, trânsito melhora na BR-101 – Foto: Divulgação/NDCom abertura da terceira faixa entre Palhoça e São José, trânsito melhora na BR-101 – Foto: Divulgação/ND

A jornalista Heloiza Abreu mora em Palhoça e trabalha em Florianópolis e já está acostumada com o fluxo intenso de veículos. Ela já levou três horas para fazer um trajeto que normalmente levaria 20 minutos e já até desistiu de ir para o trabalho.

“Fiquei uma hora e meia para fazer menos de 5 km e eu voltei para casa, para fazer home office, porque senão o meu trabalho ia ficar comprometido”, desabafou a jornalista. Para conseguir chegar no horário, Heloiza precisou começar a acordar mais cedo e encarar o trânsito.

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) também tem registrado muita impaciência dos motoristas, que inclusive cometem infrações na tentativa de andar um pouco mais rápido.

“O motorista, principalmente que mora na região de Palhoça e Santo Amaro da Imperatriz, tem que ter consciência que se trata de uma rodovia em obras. Então, tem que acordar mais cedo, sair de casa mais cedo, porque provavelmente vai encontrar congestionamento. Tem que ter paciência e esperar. O transtorno da obra é temporário, mas o benefício vai ser permanente”, afirmou o chefe de comunicação da PRF em Santa Catarina, Adriano Fiamoncini.

A terceira faixa no sentido Norte do Estado vem para tentar mudar esse cenário. A obra começou em fevereiro e nesta terça-feira (31) o primeiro trecho foi liberado para os motoristas. São 5 km de pista que já estão sendo utilizados em São José. Uma liberação que teve resultados positivos no trânsito em apenas 24 horas.

Segundo Fiamoncini, “o aumento na fluidez nesse trecho foi espetacular. Veículos a uma velocidade extremamente boa mesmo em horário de pico. Então, isso dá um ânimo pro usuário da rodovia principalmente, que ainda tá sofrendo nos outros trechos que ainda estão em obras”.

A obra está adiantada. A previsão de conclusão, que seria fevereiro de 2022, pode ser adiantada para antes da temporada de verão. Segundo o diretor de operações da Arteris Litoral Sul, Cesar Sass, “dos 15 km, temos 9 km em acostamento já pavimentado. Conforme vai terminando a obra, nós estamos entregando. Mas nós estamos tentando junto com as empresas trazer essa data para novembro de 2021, para que a temporada possa já utilizar toda a terceira faixa”.

A terceira faixa, orçada em R$ 53 milhões, está alargando pontes e modificando 23 entradas e saídas da rodovia. Isso para que a estrutura possa, pelo menos nos próximos anos, melhorar a mobilidade da região e até mesmo diminuir acidentes.

O especialista em trânsito Pedro Paulo explicou que “com o aumento constante do número de veículos rodando nas nossas estradas, há necessidade que as autoridades tenham planejamento constante também do aumento da capacidade das nossas rodovias. Então, a implantação dessa terceira faixa certamente por alguns dois, três, no máximo cinco anos, vai ter um efeito bastante positivo”.

Quem sabe, quando tudo estiver pronto, Heloiza possa sair de casa e chegar ao trabalho com muito mais tranquilidade: “Vendo esse cenário de trânsito fluindo, eu tô feliz, tô otimista. Eu realmente espero que a gente tenha um trânsito bem mais tranquilo para quem mora na Palhoça e se dirige a regiões como o Estreito e Coqueiros e o próprio Centro”, falou a jornalista.

Saiba mais sobre a liberação da terceira faixa na reportagem do Balanço Geral Florianópolis!

+

BG Florianópolis

Loading...